1.20.2019

Confira capa e sinopse do lançamento de fevereiro do Grupo Editorial Record, Disgrace - Vergonha da autora Brittainy C. Cherry.


Um amor inesperado que surge de forma inusitada e arrebata a vida de Grace Harris. Grace Harris está perdida e sozinha em sua casa em Atlanta depois que o homem que ela pensou que ficaria a seu lado pelo resto da vida traiu sua confiança, partiu seu coração e saiu de casa, deixando seu casamento em suspenso. Grace resolve, então, passar o verão com a família em Chester, sua cidade natal, para respirar, dar um tempo de tudo. Sua vida está uma bagunça e o que ela precisa no momento é de um pouco de gentileza e compaixão. Por incrível que pareça, Grace encontra isso na pessoa mais improvável de todas: Jackson Emery, a ovelha negra da cidade. Conhecido como a erva daninha de Chester, ele é sinônimo de encrenca, e não faz nada para mudar essa imagem. Tendo perdido na infância o que havia de mais valioso na vida, Jackson se tornou um homem amargurado e não dá a mínima para o que pensam dele. Os caminhos de Grace e Jackson acabam se cruzando de um jeito inusitado e a tristeza profunda que carregam atrai os dois como ímã. Ambos sabem que não foram feitos um para o outro, mas, como tudo vai acabar mesmo com o fim do verão, resolvem deixar rolar e se entregar a uma diversão passageira. Porém, o que Grace não imaginava é que seu coração, já destroçado, seria obrigado a aprender que certos relacionamentos são capazes de causar dores muito profundas, e que é sempre preciso fazer uma escolha.


1.19.2019


SINOPSE: O amor nas 4 estações é uma experiência do sentir.

Experimentar a vida em sua essência, valorizar cada momento, cada evento, cada cair de chuva, farfalhar de árvores. Sentir a vida, a alma, o infinito... tudo parece utópico e lúdico demais? Mas é um desafio diário de viver cada momento de verdade e com intensidade, e depois disso, tudo passa a valer a pena!
Um livro de crônicas sobre a vida e suas nuances, permeando as quatro estações do ano. Mais do que celebrar o amor, o autor nos desafia a a viver um ano inteiro prestando atenção aos detalhes diários que tornam a nossa vida uma grande aventura, e que muitas vezes, deixamos passar.
Victor aceitou esse desafio, e durante um ano viu a vida com os olhos de quem quer achar beleza em tudo, e isso mudou a forma como ele enxergou o mundo. E agora ele faz um convite para você viver a própria vida com intensidade, olhar o amor de outra maneira, de fazer uma releitura do nosso coração.
Sua proposta é de fazer uma leitura do nosso próprio coração. Este é um convite para viver, em profundidade, as nossas próprias estações.

“Quando a felicidade diz que não há nada que você poderia fazer a não ser ir, o coração já pulou. Os grandes momentos das nossas vidas partem de mergulhos corajosos.”

Ficha técnica
Autor: Victor Degasperi
Editora: Faro 
Ano: 2018
Páginas: 176
Olá Bookaholics!

Victor Degasperi é um louco apaixonado, pelo menos é o que percebemos nesse livro especialmente desenhado para que sintamos o mesmo que ele sentiu durante 4 estações, tomado por uma paixão que tomou conta de seu ser e de sua alma.

Pode parecer brega, ou estranho alguém declarar o seu amor em cada gesto, som ou reputação da outra pessoa, mas ele consegue passar nestas paginas, tão bem elaboradas o quanto o que sente é profundo e intenso.
“Eu gosto de você porque te admiro. Em você há felicidade viva. Você se espalha em forma de alegria por onde passa. Encontros e momentos ao seu lado ganham sempre o capricho dos sorrisos e de todas as risadas pra acompanhar. A sua felicidade é viva porque não se apaga e ainda te ultrapassa. Jeito seu nobre de dividir a vida que existe em você.”
Quando peguei este livro esperava algumas crônicas sobre o amor, não um leque cotidiano de sentimentos que muitos têm medo de sentir. A falta, a saudade, o desejo, o amor. Tudo tão bem expressado e mesmo assim tão abstrato que nos faz sentir juntamente com ele.

Não é um livro para se ler em só uma dose, é o acompanhamento de uma evolução de sentimentos e sentires.
Quando a alma abraça o calor é lá dentro. Calor de carinho, de conforto, de espaço de bem e vontade de sorrir.
Um livro para os que gostam realmente de sentir a paixão que um relacionamento proporciona.

Algo que me deixou especialmente encantada com o livro foi o projeto gráfico e as ilustrações contidas no livro, que trás não um, mas diversos artistas que expressam o amor em suas ilustrações e aquarelas coloridas e cheias de emoção.

MINHA NOTA


ONDE COMPRAR : AMAZON  
Este livro foi uma cortesia da Faro Editorial


Conheça capa e sinopse do lançamento Senhora do Fogo da autora Kiersten White, em pré venda pela Plataforma21.
Senhora do Fogo é o fechamento da Saga da Conquistadora que teve inicio com o livro Filha das Trevas.

ALGUMAS PAIXÕES CURAM. OUTRAS DESTRÕEM.
Mehmed está construindo um império, tornando-se o sultão que seu povo precisa. E guarda consigo um segredo: está desesperadamente solitário. Radu, então, é chamado para a nova capital. Isso significa que ele finalmente pode ter algo mais com Mehmed... mas é o que Radu realmente deseja agora?
Enquanto isso, o intento de Lada de fazer justiça a todo custo criou uma Valáquia livre da exploração estrangeira. Ela não descansará até garantir que todos saibam que as fronteiras de seu país são invioláveis. Determinada a mostrar seu poder, devolve a Mehmed os corpos mortos de seus enviados em missão de paz, deixando, assim, Radu e o sultão sem escolha. A guerra contra a príncipe é iminente.
E ela agora é dragão. Somente transformando o passado em cinzas – e talvez até destruindo aqueles que estiveram a seu lado – Lada poderá enfim reconstruir o país que é seu. Mas Mehmed sabe que a ama. Ele a compreende. A menina príncipe deve perder a fim de que o soberano a mantenha salva. Radu, por outro lado, suspeita que o espírito feroz de sua irmã esteja sendo subestimado.
Esta é a primorosa conclusão da Saga da Conquistadora. Haverá triunfo nesta guerra? Quem sobreviverá? É chegada a hora de saber.
• "O equilíbrio perfeito entre sensibilidade e violência. Um final à altura desta saga poderosa." – Booklist

• "Conclusão excitante, complexa e fiel aos sentimentos que nos impulsionam no amor e na guerra." – School Library Journal

• "Política, estratégias de batalha, traições… Uma intensa e densa leitura que nunca perde de vista a humanidade de seus personagens, especialmente quando enfrentam seus piores momentos. " – Kirkus Reviews

• "Kiersten White utiliza de forma brilhante a riqueza do cenário, explorando entre personagens históricas e suas culturas questões humanas atemporais." – Voice Of Youth Advocates (VOYA)

1.12.2019


Com a estreia do filme Cinderela Pop nos cinemas brasileiros, estrelado pela atriz Maisa o Conto de fadas repaginado da autora Paula Pimenta ganha capa com poster do filme!


Sucesso de vendas no Brasil, Cinderela Pop, conto de fadas repaginado para os dias atuais, chega às telonas e ganha uma nova edição com a capa do filme.
Cinderela é reinventada nesta versão de Paula Pimenta para o conto clássico, e livro dá origem ao filme homônimo. Cintia é uma princesa dos dias atuais: antenada, com opiniões próprias, decidida e adora música! Mas a garota vê seu cotidiano virar de cabeça para baixo depois da separação dos pais: vai morar com a tia, se afasta do pai e, principalmente, deixa de acreditar no amor. Até que um encontro inesperado e revelador a faz rever as próprias escolhas... Havia mesmo um belo príncipe em sua história, e tudo que ele mais queria era descongelar o coração da nossa gata (nada) borralheira!
Confira também o trailer do filme! 




SINOPSE: Deprimida após sofrer um aborto espontâneo, Fig Coxbury passa seu tempo em praças observando as crianças que poderiam ser a sua filha. Até que uma menininha brincando com a mãe desperta uma obsessão. Logo, Fig se vê mudando de casa e de bairro não por necessidade, mas porque a casa vizinha oferece tudo o que ela mais deseja: a filha, o marido e a vida que pertence a outra pessoa


Ficha técnica
Autor: Tarryn Fisher
Editora: Faro 
Ano: 2018
Páginas: 256
Olá Bookaholics!

Hoje vim aqui falar um pouco do livro Stalker da Tarryn Fisher para vocês!

Em Stalker temos uma história que segundo a autora é baseada em fatos reais. O livro se divide em três partes, em cada uma delas temos a visão de um dos personagens de diferentes pontos da história.

Fig é uma mulher perturbada, já temos um vislumbre disso nas primeiras páginas, ela perdeu seu bebê em um aborto e acredita que Mercy, filha de Jolene é sua filha reencarnada. Ela começa com poucas coisas, observando elas no parque, tirando fotos da criança, até que parte para algo mais forte. Compra a casa ao lado e começa a observar a família de perto. Se torna amiga de Jolene e começa a querer se tornar ela. Copia suas atividades, suas roupas e seus pertences.

Contei pra minha terapeuta sobre o plano de comprar a casa nova.— Não acho uma boa ideia, Fig. Você vai comprar um imovel pra ficar mais perto de uma criança que acredita ser a reencarnação da bebê que você perdeu.

Jolene é uma escritora, utiliza um pseudônimo e tenta ser a melhor mãe e esposa para Mercy e Darius, porém ela tem seus problemas e seus demônios.

— Nós, humanos, somos seres monogamos. Mas quando nossa felicidade é ameaçada, nos nos desviamos. A felicidade está ligada à sobrevivência. Não se sentir feliz é como fracassar, sobretudo quando vemos nas redes sociais os amigos divulgando as coisas boas que acontecem com eles. É tudo falso. Todos passamos mais tempo no limbo do que sendo felizes.

Darius é um psicólogo, tem uma familia perfeita e percebe o quanto Fig, sua nova vizinha, é obcecada por sua mulher. Ele a analisa a todo momento e sabe que existe algo de errado ali.

— Stalker — murmurei. — Perseguidora, stalker, stalker.

Bom, irei tentar explicar o porquê dei 3 estrelas para esse livro e isso pode acabar resultando em alguns spoilers. Então a partir deste ponto siga por sua conta e risco.

O livro tinha tudo para ser ótimo. Adoro a escrita da Tarryn e de como ela consegue imprimir personalidades fortes em seus personagens, este livro não foi nem um pouco diferente disso. Porém a Primeira parte é longa e com muitos pontos desnecessários. 

Conhecemos Fig e seus problemas, porém a descrição de sua obsessão é arrastada e não trás muitos mudanças no decorrer de mais de metade do livro. O que me fez querer desistir em vários pontos da trama, aliás levei umas três semanas para conseguir avançar até a próxima parte.

Quando chegamos a Darius, o marido, começamos a ter uma melhor visão de Fig, por incrível que pareça acredito que se o livro tivesse sido narrado a mais tempo pela visão dele tivesse se tornado mais interessante, sem falar que conhecer a personalidade dele foi uma surpresa, um homem, que é aos olhos da nossa sociopata perfeito, demonstra seus defeitos (que são muitos e intensos) na sua parte da narrativa.

Já Jolene é um tanto ingênua, o que me irritou um pouco, pois apesar de ter muitas pessoas avisando a ela quem Fig era ela continua a aceitando e ajudando.

Pois bem. Muitos pontos da trama ficaram confusos, principalmente mais para o final. Fig aparenta estar separada de seu marido, George, em praticamente todo o livro, mas em alguns momentos no final é afirmado que eles estão juntos, ele inclusive conversa com Jolene, porém onde ele estava este tempo todo? E porque só ao final ele aparece? 

Outras pequenas informações me incomodaram, mas nada tão grave quanto a questão do marido, o final me deixou com aquele gosto meio azedo na boca, porque eu queria um desfecho mais satisfatório e não tive. 

Pode ser por vir de uma grande quantidade de thrillers maravilhosos ou por esperar muito da autora que me encantou em todos os livros que li, mas não foi um livro que me prendeu, apesar disso eu recomendo que vocês leiam e tirem as suas próprias conclusões, quem sabe eu não entendi a mensagem que a autora quis passar ou estou com um senso crítico demais. Leia e venha me contar o que achou!

A edição como sempre não decepcionou, a editora cada vez melhora a qualidade de seus livros e com Stalker não foi diferente!

MINHA NOTA


ONDE COMPRAR : AMAZON  
Este livro foi uma cortesia da Faro Editorial

12.09.2018

SINOPSE: Os maiores heróis da França enfrentam o terrível Justiceiro da Paz para salvar o mundo! Em uma época em que a França comanda a Revolução Industrial, Le Chevalier e Persa, seu fiel escudeiro, precisam superar suas divergências com antigos inimigos para enfrentar a chantagem de um maligno adversário. As nações do mundo estendem seus estandartes de batalha quando navios de guerra são atacados e acusações de traição se tornam arautos de uma guerra que se avizinha. Irene Adler, a mais famosa ladra do Comitê, recruta os agentes franceses para uma última e derradeira tentativa de capturar o verdadeiro inimigo e evitar a guerra. Mas nem tudo é o que parece. A investigação prossegue para um cenário aterrador e, nos confins da Antártida, os aventureiros são obrigados a seguir os passos de uma antiga expedição da Universidade Miskatônica. No deserto críptico de gelo e morte, eles precisam encarar seus piores pesadelos nas Montanhas da Loucura. Inspirado em escritos de H.P. Lovecraft (Nas Montanhas da Loucura), Edgar Alan Poe (A Narrativa de Arthur Gordon Pym) e Júlio Verne (A Esfinge dos Gelos), este volume retrata as aventuras dos maiores heróis de um mundo steampunk vitoriano em uma narrativa repleta de ação e mistério.




Ficha técnica


Autor:A.Z. Cordenonsi
Ilustrador: Fred Rubim
Editora: AVEC
Ano: 2017
Páginas: 64






Olá Bookaholics! 

Sim continuo viva e lendo hahahaha, só um pouco sem tempo, mas hoje vim trazer a indicação desta HQ maravilhosa publicada pela Avec editora!

Está é a segunda Hq envolvendo o Personagem Le Chevalier, do autor A.Z. Cordenonsi, autor de Le Chevalier e A Exposição Universal. Como sempre a edição da HQ foi um capricho fenomenal, e digo aos fãs de quadrinhos que é uma aquisição para a vida toda. As cores dão o tom da narrativa e os traços dão uma personalidade única ao enredo deixando a leitura agradável e rápida, como devem ser as HQ’S.

O roteiro escrito por Cordenonsi é de uma maestria única, mesclando um conflito interessante com a ‘pegada’ steampunk que eu tanto admiro em seus textos, neste HQ vemos muitas referencias interessantes, um capitão que me lembrou muito o capitão Nemo e seu submarino Nautilus, dando um toque diferente a trama, uma ladra com nome que já nos é conhecida, Irene Adler, dos muitos romances de Sherlock Holmes. E algumas outras referencias que irão satisfazer a todos os gostos.

Le Chevalier e Persa, seu fiel companheiro, tentam descobrir quem é o justiceiro que ameaça todas as nações e que pode ser o estopim de uma grande guerra. Esta aventura os leva aos confins do Antártida e lá eles precisam desvendar muitos mistérios para chegar ao vilão que ameaça a paz do mundo.

A.Z. Cordenonsi conseguiu imprimir nessas 64 páginas uma história cheia de aventuras e intrigas, para quem gosta de um bom mistério nos moldes de Arthur Conan Doyle e Agatha Christie temos um prato cheio.
MINHA NOTA

ONDE COMPRAR : AMAZON  
Este livro foi uma cortesia da Avec Editora

11.27.2018


O Judoka ataca novamente! Reviva as histórias clássicas e conheça as aventuras perdidas deste super-herói nacional.


Este mês, a AVEC editora revive um clássico dos quadrinhos nacionais com o lançamento de “O Judoka por FHAF” com arte de um dos mais consagrados artistas brasileiros, o Floriano Hermeto de Almeida Filho. Esta graphic novel antológica foi organizada e editada por Francisco Ucha. A obra reúne as histórias de Floriano para o super-herói brasileiro.

Segundo Francisco, em maio de 1970, a sétima aventura em quadrinhos do personagem foi lançada pela Editora Brasil-América (Ebal). A história, intitulada “A Caçada”, era a primeira escrita e desenhada por um profissional desconhecido até então: Floriano Hermeto de Almeida Filho, que assinava como FHAF.

“Ela causou um enorme frisson no mercado: Floriano Hermeto realizou mudanças importantes no personagem, dando mais consistência ao roteiro, além de fazer uma brilhante releitura da estrutura visual de suas histórias. Com o seu traço arrojado e inovador, que lembrava o estilo moderno de desenhistas internacionais como Jim Steranko, Guido Crepax e Enric Sió, ‘O Judoka’ alcançou um patamar jamais imaginado pela Ebal”, conta Francisco.

Floriano era engenheiro civil sanitarista e trabalhava na construção do metrô carioca nessa época. Mas queria fazer HQs no Brasil.

“Um emprego que lhe dava segurança econômica falou mais alto e ele produziu apenas cinco histórias em dois anos de atividades. Mesmo assim, seu traço inconfundível acabou entrando para a História dos quadrinhos nacionais como um dos melhores desenhistas e roteiristas do Brasil. E um grande influenciador para aqueles que queriam trilhar o caminho dos quadrinhos no Brasil”, sugere Francisco.

Sobre o livro

O jornalista Francisco Ucha editou e organizou o livro, fazendo uma homenagem a FHAF. 

Com suas 192 páginas, o novo lançamento da AVEC traz a republicação de suas cinco histórias clássicas que foram originalmente lançadas entre maio de 1970 e abril de 1972, e são verdadeiras obras primas.

 “O Judoka por FHAF” também conta com extras: entrevista com o artista e roteirista original, um panorama histórico da época e aventuras inéditas que foram desenhadas por FHAF para a Ebal. São seis páginas com uma nova aventura do Judoka, duas páginas de Zorro (“The Lone Ranger”) e sete com uma aventura sobre cangaço apresentando um novo personagem: Tempestade.

Se você ama aventuras de super-heróis ou deseja conhecer um pouco mais sobre os clássicos da nona arte brasileira, “O Judoka por FHAF” é o título perfeito para você. 

Mas vale a dica. Há uma tiragem limitadíssima de exemplares impressos. 

E quando clássicos como estes são lançados, eles se esgotam instantemente. 

Se você deseja ter “O Judoka por FHAF” na sua estante, clique imediatamente neste link e compre já o seu.

Para o lançamento de “O Judoka”, veja os eventos que estão sendo preparados:

O JUDOKA, POR FHAF + BATE PAPO “O JUDOKA E A PRODUÇÃO DE QUADRINHOS NO BRASIL”
Data: 29 de novembro de 2018
Horário: 19 horas
Local: Auditório térreo + Foyer - Museu da Imagem e do Som (MIS) - Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo | (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 18
Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado

Capa criada por Francisco Ucha e Toni Rodrigues
Desenho da capa por Toni Rodrigues sobre arte de Floriano Hermeto
Revisão de texto do jornalista Marcos Eduardo Massolini

11.25.2018



SINOPSE: Dez anos atrás, Suzanne, uma garota de 14 anos, simplesmente desapareceu sem deixar qualquer vestígio. Filha do então senador Benjamin Lombard, agora poderoso vice-presidente dos EUA, o caso continua sem solução e se transformou numa obsessão nacional.
Para Gibson Vaughn, renomado hacker e mariner, trata-se de uma perda pessoal. Suzanne era como uma irmã para ele. No décimo aniversário do desaparecimento da garota, o ex-chefe de segurança de Benjamin Lombard pede a ajuda de Gibson para realizar uma investigação secreta e entrega a ele novas pistas.

Assombrado por memórias trágicas daqueles dias, Gibson acredita ter agora a chance de descobrir o que realmente aconteceu. Utilizando as suas habilidades, já em suas primeiras pesquisas descobre uma rede de múltiplas conspirações em torno da família Lombard e se depara com adversários poderosos – e perigosos – que farão qualquer coisa para silenciá-lo. Ao mexer no vespeiro, novas informações e personagens vêm à tona, a identidade de Gibson é revelada, tornando-o igualmente vulnerável.

E enquanto navega por essa teia perigosa de fatos, ele precisa estar sempre um passo à frente se quiser descobrir a verdade… e se manter vivo.





Ficha técnica

Autor: Matthew Simmons

Editora: Faro 
Ano: 2017

Páginas: 320




Olá Bookaholics!

Hoje vim contar para vocês um pouco sobre este livro que recebi de cortesia da Faro e que estava ansiosa para ler!

Morte Lenta conta a história de Gibson Vaughn ( é o primeiro de uma série), a trama gira e torno do desaparecimento de Suzanne Lombard, filha de um poderoso senador, que aos 14 anos sumiu e se tornou um vicio nacional. 

Gibson por acaso era intimo dela (como um irmão) quando eram jovens, mas por causa de algumas escolhas que ele fez acabou sendo obrigado a servir no exercito (como opção para não ser preso). Dez anos depois esse caso ganha novas pistas e nomes do passado de Gibson voltam para assombra-lo. O pai de Suzanne é agora candidato a presidência e a trama por trás do desaparecimento dela é muito intrincada.

Apesar de por 10 anos não se ter noticias, uma nova pista é encontrada e o ex-chefe de segurança de Benjamim Lombard (pai de Suzzane) procura Gibson para ajuda-lo a solucionar esse caso que o atormenta (e a muitas outras pessoas).

O que ele não espera é colocar sua própria vida em risco ao investigar esse caso, afinal ele não é detetive, só está no caso por causa de uma amiga muito querida.

Toda a relação entre os dois é explicada aos poucos, o pai de Gibson trabalhava para Benjamin Lombard, e o tempo que passaram juntos era consequencia de todo o tempo que seu pai dedicava ao trabalho. Gbson relembra de seu pai em vários momentos e podemos ter vislumbres de como era sua personalidade.

Nas palavras imortais de Duke Vaughn: "se você não tem nada de bom para dizer, encha a boca com um belo pedaço de alguma coisa e mastigue devagar".

Uma trama intrincada leva Gibson a relembrar muitos momentos de seu passado, e aos poucos vamos conhecendo esse personagem de forma a nos apegarmos a ele, e cada vez que ele está correndo algum risco nos pegamos torcendo para que tudo dê certo.

Apesar de Gibson ser o nosso foco, também temos poutros personagens bem interessantes, entre elkes Jenn, uma mulher forte e determinada que conhece as dificuldades de ser mulher em uma profissão quase que exclusivamente tomada pelos homens.

Oito anos na CIA haviam ensinado a ela a arte de trabalhar com homens em espaços pequenos. A pimeira lição era que homens jamais se adaptavam a mulheres. [...] As mulheres que tinham sucesso nesse mundo masculino eram as que xingavam em voz alta, falavam mais besteira e não davam sinal de fraqueza.

Morte lenta tem um ritmo muito bom, aos poucos vamos encaixando peças importantes para a trama e tudo vai ganhando um ar mais intenso.

A escrita de FitzSimmons é muito agradável, foi fácil mergulhar nas páginas para acompanhar todo o suspense descrito no livro. È uma ótima pedida para quem curte um bom suspense regado de tramoias políticas, corrupção e tecnologia.


A edição lindíssima tem o titulo em relevo na capa e uma diagramação impecável!

MINHA NOTA


ONDE COMPRAR : AMAZON  
Este livro foi uma cortesia da Faro Editorial

Colaboradores