8.14.2020

O livro Joe Hill Dark Collection v. 1: A Capa é a primeira parte da coletânea de histórias em quadrinhos inspiradas no universo de terror de Joe Hill. Este volume coleta duas minisséries completas deste mesmo universo, surgido em um conto de Hill.

Tanto “A Capa” quanto “A Capa: 1969” tratam de como a oportunidade de acessar algo poderoso pode corromper a alma de alguém. A primeira história do livro mostra como Eric reage ao receber um dom inesperado. Sofrendo de baixa autoestima a vida toda, sobretudo em relação ao irmão, as possibilidades advindas de uma capa o mudam completamente.

Já a segunda história apresenta a origem da capa que vai parar nas mãos de Eric na primeira história. Se passa no ano do título, 1969, com um soldado norte-americano em meio ao conflito no Vietnã e demonstra como os horrores da guerra geram necessidades jamais pensadas.

A história saída da mente de Joe Hill é moldada para os quadrinhos pelo roteiro de Jason Ciaramella e explora a possibilidade mais realista de alguém que se vê subitamente com superpoderes: ações de vingança e benefício próprio e não de altruísmo heroico.

As artes de Zach Howard (em “A Capa”) e de Nelson Dániel (“A Capa: 1969”) trabalham com traços que não são estranhos ao universo de super-heróis, mas trazem componentes realistas que ajudam a humanizar os personagens, e embasam a discussão proposta por Hill e Ciaramella, sobre a corrupção humana diante de grandes poderes.

Prepare-se para ler histórias de seres superpoderosos e de capa de um jeito bastante diferente daquele que você está acostumado. As narrativas de Joe Hill Dark Collection v. 1:A Capa vão surpreender e agradar tanto a quem lê super-heróis, pela familiaridade com o mesmo universo, ainda que em outra lógica, como a leitores que não estão habituados ao gênero, pois a história atravessa o extraordinário para chegar naquilo que é extremamente humano, banal e que muitas vezes não gostaríamos de encarar em nós mesmos.

8.13.2020

 


A História das Ilusões e Loucuras das Massas • As Armadilhas dos Cisnes Negros • Charles Mackay • 224 p. • Faro Editorial 

Olá Bookaholics! 

O livro A história das Ilusões e Loucuras das Massas foi originalmente publicado em 1841 e com a curadoria de Eduardo Levy retornou pela Editora Faro ambientado para os dias atuais. Charles Mackay traz em seus textos o cerne de várias ideias e ideais que mudaram os tempos onde foram aplicados. Com temas de economia, religião e superstições entre outros somos agraciados com curiosidades e momentos históricos que se tornaram ‘virais’ em uma época que a comunicação não era tão eficiente e rápida como atualmente. 

Na idade média, um rumor insano levava meses, às vezes anos, para percorrer o mundo a cavalo. Em nossa época, percorre o mundo via fibra óptica em segundos. Assim, os desatinos populares têm sobre nós poder que jamais teve sobre nossos antepassados; dispomos de meios de tornar seus efeitos tanto mais desastrosos quanto mais veloz sua difusão.  

Através destas informações os textos de Charles demonstram que a história pode voltar a acontecer, com pequenas mudanças, mas geralmente com os mesmos resultados. Em um mundo onde a comunicação é feita de forma tão rápida como atualmente os ‘loops’ mencionados pelo autor podem ser mais rápidos que o esperado, trazendo para os dias atuais problemas que poderiam ser identificados e resolvidos sem grandes comoções. 

O livro se divide em 6 capítulos e cada capitulo traz suas subdivisões, cada um dos assuntos abordados por Charles traz paralelos atuais desenvolvidos por Eduardo Levy, demonstrando que apesar de ser um livro de 1841 seus assuntos são facilmente aplicados aos dias de hoje. 


O capítulo que mais gostei foi o 4: Venenos Lentos, onde o autor discorre sobre vários envenenamentos ocorridos no decorrer da história e algumas das consequências deles. E quando Eduardo Levy toma a palavra ele traz uma visão bem importante e indigesta da nossa sociedade atual, que pode ser esplanada através do seguinte trecho: 

Há tantos assassinatos anuais no Brasil, realizados por tantos meios e por motivos tão banais, que os casos de envenenamento acabam tornando-se apenas uma gota no oceano da nossa barbárie. Aqui, em vez de mulheres que desejam livrar-se dos companheiros, eles envolvem madrastas que desejam se ver livres dos enteados, ou esposas furiosas que buscam vingar-se da amante do marido. 

É um livro para ser lido com calma, um livro de não-ficção que vai elucidar fatos históricos e curiosos, para aqueles que gostam de saber mais dos fatos que levaram países, conglomerados e grandes lideres a serem levados a momentos que poderiam, talvez, ter sido evitados. 

A meu ver, o livro é bem importante para quem gosta de ter uma visão mais histórica de grandes momentos que mudaram o rumo da humanidade, podíamos ter também uma versão do livro, escrita somente por Levy, com fatos ambientados no Brasil, ao que parece assunto para um livro com muitas paginas não faltaria, visto que a nossa pátria tem um histórico de loucuras e ilusões muito grande.
Sociedades avançadas também fazem coisas incrivelmente estúpidas em momentos de desespero... Embora a insanidade se manifeste de modos variados, os mecanismos psicológicos por trás dela são semelhantes. Conhecê-los é, ao mesmo tempo, soro e vacina. Este livro clássico prova que precisamos revisitar continuamente o passado se quisermos evitar os mesmos erros no futuro. Passando por bolhas econômicas, religião, costumes, astrologia, caças às bruxas e política, o autor, Charles Mackay, apresenta aqui exemplos de grandes histerias que mudaram o curso da humanidade. Mackay não trata apenas de eventos, mas de tendências de comportamento que se repetem, ilustrando com exemplos específicos notáveis e até engraçados. Conhecê-las é ter poder para guiar-se mantendo o pensamento racional enquanto todos perdem a cabeça. Se estudar a história da loucura das massas sempre foi relevante, hoje é ainda mais importante. Na Idade Média, um rumor insano levava meses, às vezes anos, para percorrer o mundo. Hoje, bastam poucos segundos. Assim, as ilusões populares têm um poder que jamais tiveram sobre nossos antepassados: dispomos de meios para tornar seus efeitos mais desastrosos. Nesta versão, mantivemos o conteúdo mais objetivo e acrescentamos anexos para incluir eventos ocorridos nas últimas décadas, sobretudo no país. A crise de 2014, o bug do milênio, o Plano Cruzado e outras situações partilham coincidências com fatos ocorridos há mais de trezentos anos e que prometem se repetir muitas vezes. Ninguém poderá duvidar que, por maior que seja o número de lâmpadas acessas, a invencibilidade das trevas é insuperável. Parafraseando o economista Roberto Campos: A LOUCURA HUMANA TEM PASSADO GLORIOSO E FUTURO PROMISSOR. OS CISNES NEGROS As loucuras e ilusões das massas são eventos que provocam o que o autor, Nassim Nicholas Taleb, chamou de Cisnes Negros: problemas de percepção causados nas pessoas por eventos aleatórios e inesperados que provocam impacto num grupo ou comunidade. Diante de eventos inesperados e histerias coletivas, nós perdemos parte da capacidade de lidar racionalmente com a situação, de julgar o que é mais coerente e até de explicar o que realmente aconteceu. O desafio proposto neste clássico é ler as tendências dos comportamentos humanos e se desprender das ilusões das massas. Esse é o caminho para sobreviver a esses eventos assustadores sem perder a cabeça e os negócios.


8.10.2020

 

Faro Editorial lança clássico de

Martin Luther King

Manifesto lançado em 1964, durante os protestos não violentos contra a segregação racial nos Estados Unidos, obra marca o movimento pelos direitos civis e aponta problemas que ainda precisam de debate e resolução.

 “É importante entender a história que está sendo feita hoje, porque ainda há mais por vir, porque a sociedade americana está perplexa com o espetáculo do negro em revolta, porque as dimensões são vastas e as implicações profundas.”

Não, essas palavras não foram destaque nas mídias nos últimos meses. Esse é um trecho proferido por Martin Luther King em 1964... e demonstram o quando a questão racial é um debate atual, e que ainda segue a passos lentos. E é por isso que não podemos mais esperar...

A Faro Editorial lança este mês o clássico de Martin Luther King, um dos mais importantes nomes na luta pela igualdade racial no mundo, e que se fez ressoar em todo o planeta.

Trata-se de importante documento para entender as raízes do racismo e seus efeitos nas sociedades.

O atentado no Alabama e a KluKluxKlan

A urgência desse debate foi desencadeada após um ataque cometido por membros da KuKluxKlan na cidade de Birmigham, no Alabama -na época, um dos estados mais racistas da américa. Na noite de 15 de setembro de 1963, bombas explodiram uma igreja batista, matando quatro meninas e gerando a revolta da população, que foi cruelmente reprimida pela polícia. Naquela noite, mais dois homens negros foram mortos, um pela polícia e outro por membros da KuKluxKlan.

O templo também era usado por Martin Luther King para se reunir com lideranças da comunidade, e este atentado foi o marco para o início da luta a favor dos Direitos Civis dos negros nos Estados Unidos.

Neste livro, o vencedor do Prêmio Nobel da Paz narra esses eventos, traçando a história da luta contra o racismo nos últimos três séculos,e olhando para o futuro, avaliando o trabalho que precisava ser feito para a igualdade de direitos e oportunidades aos negros e a seus descendentes.

Trata-se de uma análise eloquente dos fatos e pressões, que impulsionaram o movimento sociais e as marchas públicas que tomaram as ruas naquela época e inspiram as de nosso tempo.

 Sobre o autor:

MARTIN LUTHER KING JRfoi um pastor protestante e ativistapolítico norte-americano, que setornou líder do movimento dosdireitos civis nos Estados Unidos de1955 até seu assassinato em 1968.A trajetória de King inspirouo mundo com sua luta pelaigualdade racial a partir da práticada desobediência civil e da lutasem violência, inspirado emHenry Thoreau e em MahatmaGandhi, respectivamente. Seuassassinato causou forte reação nascomunidades negras dos EUA e geroumanifestações em inúmeras cidades.King foi premiado postumamentecom a Medalha Presidencial daLiberdade e a Medalha de Ourodo Congresso. Em 1973 foi criadoo Martin Luther King Day, hojeferiado nacional pela memória econscientização da persistentesegregação racial.

 

 


 

Faro Editorial lança livro que apresenta o futuro da raça humana a partir da próxima década

Obra é comparada ao clássico “Sapiens” e apresenta um estudo engenharia genética e suas evoluções que mudarão nossa maneira de viver no planeta

E se alguém te dissesse que em poucos anos a geração de bebês não acontecerá mais através do sexo? Que será possível modificar genes para ser mais saudável, inteligente e talentoso? Parece enredo de filme de ficção cientifica, mas essas possibilidades estão mais próximas do que imaginamos, e tudo graças a evolução da engenharia genética!

A Faro Editorial lança este mês “Hackeando Darwin” do americano Jamie Metzl. Expert em geopolítica, em tecnologias do futuro, palestrante e escritor de diversos livros, Metzl nos apresenta neste livro uma discussão sobre o futuro da raça humana.

Considerado como o próximo “Sapiens” e focado no futuro, o livro fala sobre a exploração inovadora das muitas maneiras em que a engenharia genética irá agitar as bases fundamentais de nossas vidas - sexo, guerra, amor e morte.

Nosso DNA está se tornando tão legível, copiável e reproduzível quanto a nossa tecnologia da informação. Mas a medida em que a humanidade começar a reequipar nosso próprio código genético, as escolhas que fizermos em breve, oferecerão mais oportunidades aos nossos descendentes. Quem hesitaria em oferecer a eles as melhores oportunidades?

Este livro é um convite para entrar nos laboratórios onde os cientistas estão transformando ficção científica em realidade. Olhe para um futuro em que nossas questões éticas serão desafiadas de modo quase irreal, e a própria essência do que significa ser humano estará em transformação.

Apaixonado, provocativo e altamente esclarecedor, “Hackeando Darwin”é leitura obrigatória sobre o futuro da nossa espécie. Afinal, depois de 3,8 bilhões de anos, a humanidade está prestes a começar a evoluir sob novas regras.

“Prático e provocador. Um futuro que parece inacreditável está à nossa porta. Sem dúvidas, uma leitura Obrigatória” – SiddharthaMukherjee, autor do best-seller “O Gene: Uma história íntima”

“Se você tiver de escolher apenas um livro sobre os próximos anos da nossa espécie. Leia esse! – Sanjay Gupta, neurocirurgião e escritor americano

 Sobre o autor:

JAMIE METZL é especialista em tecnologia, saúde futurista, geopolítica e autor best-seller do New York Times. Em fevereiro de2019, foi nomeado para o comitê das Nações Unidas para o desenvolvimento de padrões globais, governança e supervisão da edição do genoma humano. Trabalhou no Conselho de Segurança Nacional dos EUA, Departamento de Estado, Comitê de Relações Exteriores do Senado e como Oficial de Direitos Humanos da ONU no Camboja.O autor é referência na imprensa internacional acerca de questões socio econômicas e políticas. É Ph.D. em História Asiática por Oxford e doutorado pela Universidade de Direito de Harvard.

 


 


Confira capa e sinopse do novo lançamento da Pitangus Editorial.


SINOPSE: 
Briseida nasceu para ter um destino extraordinário. Pelo menos, foi o que ela ouviu ao longo da vida. Só esqueceram de contar esse detalhe para o tal destino. Esse vilão que insiste em puxar seu tapete, cada vez que está prestes a encontrar a felicidade. Aos vinte e dois anos de idade, e formada em Relações Internacionais, a moça cujo sonho de vida é ser diplomata, se vê obrigada a trabalhar como faxineira diarista na casa de um excêntrico morador.
Aquiles é um talentoso arquiteto de trinta e poucos anos, que se esconde do mundo no qual ninguém o compreende. Diagnosticado com Síndrome de Asperger, ele cansou de ser tachado de "estranho” e prefere a solidão e o anonimato, morando sozinho e trabalhando à sombra do seu sócio na Factral, famosa empresa de Arquitetura em Goiânia.
Duas pessoas completamente distintas e que, estranhamente, tem seus destinos entrelaçados pela coincidência – ou não – dos nomes idênticos aos dos personagens da famosa obra "Ilíada” de Homero, escrita há milhares de anos. Eles protagonizam um romance improvável, intenso e divertido, que nos mostra o quanto o amor é capaz de transcender nossa limitada compreensão.

O lançamento de Strani Amori será em setembro.

 


Gladiador • Anna Hackett • 225 p. • @anna_hackett_author 

Olá Bookaholics! 

Hoje vim com a resenha deste livro que me conquistou desde as primeiras páginas, indicação da linda Naná do Notas Literárias, eu peguei este livro no Kindle Unlimited e li em menos de uma noite. Então borá conhecer?

Gladiador é o primeiro volume da série Gladiadores galácticos da autora Anna Hacket que foi lançado aqui no Brasil de forma independente. 

Conhecemos logo de cara Harper, uma fuzileira espacial que está em uma missão em uma estação espacial. Ela tem seus demônios e sair da terra e ficar bem longe de tudo que a lembra de seus problemas é uma soluçai a seu ver. O que ela não poderia esperar era que a estação seria atacada por alienígenas hostis e isso a levaria e várias outras pessoas para longe de casa, milhares de anos luz, sem um opção de volta. 
Harper é uma mulher guerreira, aquelas que não aceitam desaforo e se tiver que morrer irá lutar até o fim. Após um tempo sob o julgo de seus captores ela é vendida como escrava para uma Arena de lutadores, e lá ela terá que lutar mais do que nunca. 

Raiden Tiago também é um lutador, quando vê aquela mulher pequena lutar contra seus captores para defender alguns escravos mais fracos decide que deve levá-la para o seu time. 
Harper começa a conhecer melhor os seus donos, ou o que ela vai acabar descobrindo os seus novos amigos, sua nova família. Uma conexão se cria entre ela e Raiden e os obstáculos vão se tornando cada vez maiores e as escolhas cada vez mais difíceis, mas juntos eles descobrirão que o poder está todo com eles. 
Gladiador é um livro que vai encantar os amantes de autoras como J.R. Ward e Laurann Dohner, sem cenas exageradas de sexo mas com uma sensualidade que vai conquistar os amantes de um bom livro hot. 

Vale a pena tirar umas horinhas para conhecer a arena e todos os seus lutadores! 
Lutando por amor, honra e liberdade no canto mais distante e sem lei da galáxia...

Quando a fuzileira espacial da Terra, Harper Adams, é raptada por traficantes de escravos alienígenas de uma estação espacial, sua vida se transforma em uma batalha pela sobrevivência. Despejada na arena de um planeta deserto no canto mais distante, ela se vê cara a cara com um grande gladiador alienígena tatuado... o campeão da Arena de Kor Magna.

Raiden Tiago, um ex-príncipe abandonado na arena quando adolescente, conquistou sua liberdade há muito tempo. Agora, ele comanda a arena, mas não luta pela glória, e sim pelo seu próprio objetivo sombrio: se vingar dos alienígenas thraxianos que destruíram seu planeta. Até que sua existência é abalada por uma pequena e feroz lutadora de um planeta desconhecido chamado Terra.

Harper está determinada a encontrar o caminho de casa, mas quando vê sua melhor amiga na arena — escrava dos terríveis alienígenas de Thraxian — ela faz de tudo para salvá-la... até unir forças com o macho alfa durão que deixa seu corpo em chamas. Mas quando Harper e Raiden pisam nas terras ensanguentadas da arena, ela receia que Raiden tenha seus próprios planos perigosos...



Nunca Vou me Apaixonar • @marianamonni • 308 p. • @pitanguseditorial 

Olá Bookaholics! 

Hoje vim falar desse livro super divertido e romântico da Mari Monni. Em Nunca Vou Me Apaixonar conhecemos Dante, um mocinho bem clichê, sarado, gostoso e com uma alma nobre, Dante é dono de três boates, [Inferno, Purgatório e Paraíso] e dono de uma história de traição que o deixou amargo para o amor. 

Dante fez uma promessa a si mesmo, não se apaixonar, depois de descobrir que sua namorada de adolescência o traia com o seu professor da faculdade. Por 10 anos ele prometeu não se envolver, não criar laços com nenhuma mulher que tivesse relações. 

Seus planos são frustrados quando ele conhece Clara, sua vizinha, pequena e decidida, uma ruiva dona de si com muito que dizer. A relação deles começa quando ele a usa para dispensar outra mulher, claro que com sua personalidade forte Clara, ou fadinha como ele passa a chamá-la, entra na dança com ele. 

Clara é o completo oposto de Dante, enquanto ele não quer um relacionamento Clara quer com todas as suas forças ser amada, casar e ter filhos, ela quer ser uma dona de casa, cuidar de uma família. 

Os filmes que passam na televisão têm final feliz. Os livros também. Ou seja, somos doutrinados a acreditar que, um dia, simplesmente encontraremos uma pessoa nos apaixonarem os, casaremos e teremos filhos lindos e inteligentes.

Muita gente poderia pensar que Clara esta errada em querer isso, mas tudo é explicado no decorrer do livro, uma menina que foi adotada por uma mulher de negócios, criada para ser independente e dona de sua própria vida que só quer uma família, a família que ela não teve durante a infância atribulada com a mãe que era uma grande empresaria. Ela foi ensinada a ter o que queria, a ser independente e querer ter uma família e cuidar deles é o sonho da sua vida e isso não a torna menos feminista, como muitos podem pensar. 

Clara é virgem e quando o seu relacionamento com Dante começa a se desenvolver ela deixa bem claro que só pretende perder a virgindade depois de casar, e para um homem como Dante isso pode ser desesperador. 

O que mais gostei no livro foi o fato de Dante não a forçar a mudar seus ideais, ele entende o que ela quer e aceita isso. Apesar de não querer um relacionamento, ele abre mão de sua promessa para poder ficar com ela. 

Pare de pensar. Amor não se racionaliza, se sente.

Um romance fofo e sensual, com personagens cativantes e fortes, para os fãs de boas comédias românticas!

Todo mundo já sofreu por amor. Comigo não foi diferente. Só que, em vez de ficar sofrendo, resolvi fazer um pacto com meus dois melhores amigos:
Nunca vou me apaixonar.

Desde então, levo minha vida de forma descomplicada: muitas mulheres, zero envolvimento.
Prazer, me chamo clichê ambulante.

Mas não desista de mim ainda. Não sou tão superficial assim… As coisas começam a mudar radicalmente quando conheço minha nova vizinha. Ela é linda, inteligente e sexy até o último fio de cabelo ruivo. O único problema é que Clara é virgem. Ou seja, minhas táticas de sempre não funcionarão com ela.
Agora, só me resta sofrer, porque esta será a história de um cafajeste apaixonado sendo obrigado a levar uma vida celibatária. Não sei quanto tempo vou aguentar.

ATENÇÃO:
Não leia este livro em público se você não quer passar vergonha. Ele vai te fazer gargalhar alto e sentir as famosas borboletas no estômago. A autora não se responsabiliza caso você fique completamente apaixonada por Dante e Clara.

 

Doutor Sono • Stephen King • 480p. • @editorasuma

Olá Bookaholics! 

Doutor Sono é a continuação de O Iluminado do autor Stephen King, lançado 30 anos depois do primeiro volume, o livro nos conta o que aconteceu com Danny adulto. 

Posso dizer que este livro me prendeu bem mais que O iluminado, um livro que com certeza é muito famoso mas que não nos dá satisfação com o final. E Doutor Sono trouxe a mim essa satisfação. 

Inicialmente nos deparamos com como a vida de Danny foi dura após os eventos ocorridos no Hotel Overlook. Apesar de seu mentor continuar o ajudando, seus problemas são muito mais profundos, alcoolismo, uso de drogas e problemas financeiros o perseguem por muito tempo. 

Apesar de tudo isso ele consegue se reerguer, ao chegar um uma pequena cidade faz amizade com as pessoas certas e consegue se reerguer. Um dia ele se depara com uma mensagem em um quadro negro, um olá muito simpático. Ele se torna o Doutor Sono, trabalhando em uma clinica de idosos, onde ele consegue sentir quando as pessoas estão a beira da morte. Ele as acompanha e consola nos últimos momentos. 

Temos a introdução de vários novos personagens, como Abra uma criança iluminada como ele foi. A grande trama deste livro é a descoberta do grupo chamado de O Verdadeiro Nó, pessoas que se alimentam da essência de iluminados, e de pessoas normais em grandes desastres. Abra sendo uma criança muito iluminada chama a atenção deste grupo e Danny precisa ajudá-la. 

Visões do passado e um terror recorrente tomam a mente de Danny e levar aquilo adiante pode ser o que ele precisa para se libertar de alguns traumas. 

Em Doutor Sono temos uma continuação satisfatória para a história de Danny, podemos ter uma visão de todo o dano causado naquela criança, traumas e medos são revelados e todas as conseqüências do medo que ele sentia. 

Para mim foi uma leitura muito boa e um fechamento a história iniciada em O Iluminado. E você já leu O iluminado e Doutor Sono? Me conta ai o que achou!

Mais de trinta anos depois, Stephen King revela a seus leitores o que aconteceu a Danny Torrance, o garoto no centro de O iluminado, depois de sua terrível experiência no Overlook Hotel. Em Doutor Sono, King dá continuidade a essa história, contando a vida de Dan, agora um homem de meia-idade, e Abra Stone, uma menina de doze anos com um grande poder. Assombrado pelos habitantes do Overlook Hotel, onde passou um ano terrível da infância, Dan ficou à deriva por décadas, desesperado para se livrar do legado de alcoolismo e violência do pai. Por fim, ele se instala em uma cidade de New Hampshire, onde encontra abrigo em uma comunidade do Alcoólicos Anônimos que o apoia e um emprego em uma casa de repouso, onde seu poder remanescente da iluminação fornece o conforto final para aqueles que estão morrendo. Ajudado por um gato que prevê a morte dos pacientes, ele se torna o Doutor Sono. Então Dan conhece Abra Stone, uma menina com um dom espetacular, a iluminação mais forte que já se viu. Ela desperta os demônios de seu passado e Dan se vê envolvido em uma batalha pela alma e sobrevivência dela. Uma guerra épica entre o bem e o mal, uma sangrenta e gloriosa história que vai emocionar os milhões de fãs de O Iluminado e satisfazer os leitores deste novo clássico da obra de King.

A Segunda Morte de Suellen Rocha • Claúdia Lemes • 304p • @aveceditora 


Para os fãs de um bom thriller e aqueles que adoram uma boa trama com um quê mais clichê A Segunda Morte de Suellen Rocha é uma ótima pedida! 

Como o titulo do livro já nos conta Suellen está morta, mas os motivos por trás dessa morte é o mistério (obviamente), mas o titulo nos conta que essa não é a primeira, mas sim a segunda morte dela e para descobrirmos o que isso significa temos que mergulhar em uma trama que nos leva e trás no passado e presente revelando vários segredos. 

Um grupo de meninas, inseparáveis na adolescência, acabam envolvidas com um segredo que destrói suas vidas. Mariana, Dafne, Cacau se vêem envolvidas no mistério da morte de Suellen e junto com elas vamos relembrando os passos que as levaram aos extremos. 

Com a bochecha contra o travesseiro, ela recusou-se a fechar os olhos por um tempo, com medo de escorregar mais uma vez para um sono perturbador, para o som dos ossos e para as lembranças do corpo que enterrara com a força dos braços adolescentes.

Uma trama forte e crua, que relata abuso sexual, violência contra a mulher, doutrinação religiosa, abandono parental, pedofilia, homofobia e corrupção. Uma trama altamente intrincada que vai revelando suas nuances aos poucos e apesar de o final ser um pouco previsível, logo no inicio eu já desconfiava que quem era o assassino, o ‘todo’ do livro é um verdadeiro mar de detalhes que vão se encaixando e conectando como um quebra cabeças. 

- Sabe o que me deixa puta, Mari? Que só um homem destruiu a gente. Que nos deixamos ficar tão fracas a ponto de deixar que ele fizesse aquilo. Foi um... foi um domino de tragédias, que ele começou.

Posso dizer que foi uma das minhas melhores leituras do ano, rápida e de de fácil compreensão e com um final que trás alguma justiça aos personagens, mesmo que uma justiça em tons de cinza.


Quatro adolescentes fazem um pacto de guardar um segredo horrível. Vinte anos depois, uma delas é mutilada e morta. Na parede, próximo ao corpo, uma palavra escrita com sangue fresco: "Assassinas".Agora, Mariana, Dafne e Cacau serão sugadas pelo redemoinho de intrigas, política e corrupção da sua cidade natal, e precisam encontrar o assassino antes que uma delas seja a próxima vítima.




Pedro Vitale • Série Romances Inesperados #3 • @dudarazzeraauthor • 113p. • Digital Pen 

Olá Bookaholics! 

Hoje vim trazer para vocês a resenha deste livro fofinho e gostoso de ler, uma ótima opção para um boa distração nesta quarentena. 

Pedro já apareceu nos outros volumes da série Romances Inesperados e a visão que temos dele é bem superficial. Mas ao nos depararmos com ele neste volume conseguimos compreender que as aparências enganam. 

Um homem dedicado aos negócios, em busca da aprovação do pai, que não consegue se ligar ao amor sem relembrar as grandes decepções do passado. 

Babi é uma mulher incrível, segura em suas decisões de negócios ela se sente muito superprotegida por seu pai, quer alçar novos vôos mas a falta de fé de seu pai nela a faz pensar que precisa de algo que a ajude a seguir seu rumo. 

Duas almas confusas que acabam se unindo em uma intenção única, provar para a família que eram dignos de seguirem sozinhos. Um acordo que coloca a vida dos dois de pernas para o ar, e de uma forma muito boa. 

A escrita da Duda sempre me surpreende, amei conhecer mais de Pedro, aquele homem que precisava se descobrir, e que com a ajuda de Babi descobriu que se tornar quem ele queria ser não era algo tão difícil. Um livro sobre descobrimento pessoal, com muito romance e uma perspectiva que poucos livros podem trazer. 

Apesar de os dois se amarem, uma coisa obvia logo cedo eles tomam um rumo diferente, escolhem se encontrar antes de abraçar um relacionamento, e isso me conquistou mais do que as cenas quentes e a minha imaginação sobre como o Pedro é delicioso kkkk. 

Enfim é um livro maravilhoso e que vai conquistar corações e deixa-los bem aquecidos <3. 



Pedro Vitale é o CEO do Banco Vitale, um dos bancos mais prestigiados do país, com o escritório sede em São Paulo. Mas, a verdade é que sua posição está por um triz. Seu pai acredita que o filho está com idade de casar, 35 anos. Porém, como não tem nem namorada, pode perder a credibilidade com os clientes e parceiros. Por isso, dá um ultimato: ou ele arruma uma mulher digna de integrar a família Vitale ou ele tomará as rédeas.Babi Schmidt tem 23 anos, para o pai, Gilberto Schmidt, grande nome da indústria têxtil, parece que ela não tem nem 18. Mesmo com uma graduação em Administração, pós-graduada na Europa e com MBA em negócios, seu pai ainda acha que precisa controlar tudo o que a filha faz: na sua vida profissional e pessoal. Além de ter arrumado um negócio para ela ser sócia com Lilian Rossi, ainda quer arrumar um possível marido.
Quando eles se conhecem por acaso através de Gilberto, Pedro vê em Babi uma oportunidade. Ela, por sua vez, quer independência, nem que para isso precise jogar o jogo de seu pai controlador. Que mal há em um namoro de mentira?
A diferença de idade, a personalidade complexa de Pedro e as inseguranças de Babi podem colocar tudo a perder. Ainda mais quando duas pessoas que deveriam estar mentindo, começam a desenvolver sentimentos longe de serem falsos. Será que esse namoro inesperado pode se tornar de verdade?

*Apesar de fazer parte de uma série, cada uma retrata um casal. Então, pode ser lido separadamente.