5.21.2018



SINOPSE: Isa é uma garota sonhadora e depois de uma grande desilusão amorosa resolve encontrar um verdadeiro amor.
Assim, sai à procura desse príncipe, com a ajuda do seu melhor amigo Abnel. Porém, o tempo é curto já que em breve ele partirá para uma longa viagem..

De encontros frustrados, a um namoro de mentirinha embarque nessa aventura junto com Isa e prepare-se para as armadilhas do destino.


LANÇAMENTO FÍSICO:  04/06
EBOOK: EM BREVE



5.19.2018


Olá Bookaholics! É novidades que vocês querem? Esta semana a autora parceira Ju Lund chegou cheia de novidades, e uma dela foi a revelação da capa e sinopse do terceiro livro da Trilogia Doce Vampira, e eu estou Morta!!!!


Se você ainda não conhece a trilogia sugiro correr para se inteirar. Doce Vampira é muito mais que um simples romance, lá você encontra fanatismo, preconceito, luta por direitos, romance (claro!!), ação e vampiros!

A Trilogia já conta com dois volumes lançados, Doce Vampira e Alma Vampira, o terceiro volume ainda não tem previsão de lançamento, mas já ganhou uma capa (fodástica) e uma sinopse maravilhosa (que me deixou com medo, confesso)!



SINOPSE: Duda agora é uma vampira e depois de muitas burradas e reviravoltas, percebe que perdeu o rumo de sua vida. Assim, parte em busca do perdão de Esther, tenta encontrar a professora desaparecida e com a ajuda de Samael espera resgatar o pai e os irmãos que estão sob a influência dos Semeadores. Mas, nada sai como planejado e algumas mortes são inevitáveis.
Deixe-se envolver por esse livro emocionante que encerra a trilogia Doce Vampira e já enche os corações dos leitores com nostalgia.




Além de conhecer essa maravilha, a autora revelou que tem vários projetos em andamento, um romance sendo lançado pela Editora PL, e a novidade que nos deixa mais orgulhosos é o fato de a Trilogia Doce Vampira estar sendo toda traduzida para o espanhol!

Logo teremos mais novidades sobre a autora e suas obras, mas s quiser conhecer um pouquinho mais é só acompanhar a autora em suas redes sociais!





www.julund.com.br
// Instagram Ju Lund 





Fico por aqui galera, mas fiquem atentos ás novidades!!!

5.18.2018


SINOPSE: Não basta ter perdido os poderes divinos e ter sido enviado para a terra na forma de um adolescente espinhento, rechonchudo e desajeitado. Não basta ter sido humilhado e ter virado servo de uma semideusa maltrapilha e desbocada. Nããão. Para voltar ao Olimpo, Apolo terá que passar por algumas provações. A primeira já foi: livrar o oráculo do Bosque de Dodona das garras de Nero, um dos membros do triunvirato do mal que planeja destruir todos os oráculos existentes para controlar o futuro. 

Em sua mais nova missão, o ex-deus do Sol, da música, da poesia e da paquera precisa localizar e libertar o próximo oráculo da lista: uma caverna assustadora que pode ajudar Apolo a recuperar sua divindade — isso se não matá-lo ou deixá-lo completamente louco. 


Para piorar ainda mais a história, entra em cena um imperador romano fascinado por espetáculos cruéis e sanguinários, um vilão que até Nero teme e que Apolo conhece muito bem. Bem demais. 

Nessa nova aventura eletrizante, hilária e recheada de péssimos haicais, o ex-imortal contará com a ajuda de Leo Valdez e de alguns aliados inesperados — alguns velhos conhecidos, outros nem tanto, mas todos com a mesma certeza: é impossível não amar Apolo.

Ficha técnica
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano: 2017
Páginas: 336
Série: As Provações de Apolo
Volume: 2
A profecia das sombras é o segundo volume da série As Provações de Apolo, do queridíssimo Rick Riordan, "Tio Rick" para os íntimos. Neste segundo volume seguimos acompanhando as peripécias de Apolo, transformado em Lester Papadopoulos ele precisa salvar alguns de seus oráculos e ajudar alguns semideuses para voltar as graças de Zeus e se tornar novamente o Poderoso Deus do Sol.

Estávamos a três metros quando acionamos a Primeira Lei de Percy Jackson. Nosso azar pulou da água na forma de um arco cintilante com pele de serpente.

Eu amo os livros do Riordan, não é por menos que li praticamente todas as sagas dele, além de serem divertidas elas tem muito drama, são bem elaboradas e o melhor: se interligam entre elas.

Neste volume da série revemos alguns personagens muito queridos da série Heróis do Olimpo, e isso pode acabar sendo um spoiler se você ainda não finalizou a série.

Com a companhia de Leo e Calipso, Apolo precisa encontrar Meg, que o abandonou ao final da missão em Oraculo Oculto, e revelou ser enteada do grande inimigo que eles enfrentam, Nero.

Apolo precisa recuperar a sua grande amiga, e mestra, e se salvar neste meio tempo, o problema todo é que ele acaba encontrando muitas pessoas de seu passado, e tudo isso deixa a cabeça de Lester ( Apolo mortal) muito confuso. Por ter se transformado em mortal ele não consegue lembrar de tudo de sua vida imortal, mas conforme vai se reencontrando com pessoas de seu passado tudo vai vindo a tona e Lester precisa contornar os antigos amores e suportar o peso das traições cometidas por seu eu divino.

Este foi um livro maravilhoso, eu já tinha ele há um tempo, mas estava demorando a pega-lo, a escrita do Riordan é tão envolvente que acaba deixando tudo mais leve e divertido.

— Não me conta. — Meg levantou uma cenoura como se fosse uma batuta. — Nada de spoilers.

— Spoilers? Essa informação pode salvar nossas vidas!

— Eu não gosto de spoilers — insistiu ela. — Eu quero ser surpreendida.

— Mas...

— Não.

É muito interessante ir descobrindo que um Deus pode ter sentimentos, Apolo era um namorador e por milênios teve muitos amantes, e conhecer os poucos que ele realmente sentia alguma coisa é muito interessante e instigante. As histórias paralelas e os novos personagens deixam a trama muito rica, e podemos ter uma visão de novas histórias que virão por ai.

- Depois de mais de sessenta anos vivendo com as Caçadoras, nós descobrimos uma coisa. Não é por quanto tempo você vive que importa. É aquilo pelo que você vive.

Enfim, eu sou muito suspeita para falar sobre qualquer livro do autor, pois amo mitologia e ele as apresenta de forma unica e surpreendente!

MINHA NOTA

ONDE COMPRAR: AMAZON EDITORA SARAIVA




5.14.2018


SINOPSE: Você acredita nele... então porque está com tanto medo?

Uma combinação perfeita de A Sangue Frio e Making a Murder! Como confrontar quem você ama quando você não tem certeza se quer saber a verdade? 

Há vinte anos, Dennis Danson foi preso pelo assassinato brutal de uma jovem no condado de Red River, na Flórida. Agora ele é o assunto de um documentário sobre crimes reais que está lançando um frenesi online para descobrir a verdade e libertar um homem que foi condenado erroneamente. A mil milhas de distância na Inglaterra, Samantha está obcecado com o caso de Dennis. Ela troca cartas com ele e é rapidamente conquistada por seu aparente charme e bondade para ela. Logo ela deixou sua velha vida para se casar com ele e fazer campanha para sua libertação. Mas quando a campanha é bem sucedida e Dennis é libertado, Sam começa a descobrir novos detalhes que sugerem que ele pode não ser tão inocente...



Ficha técnica
Autor: Amy Lloyd
Editora: Faro
Ano: 2018
Páginas: 276
Rio Vermelho é aquele tipo de livro que te deixa dividido. Um suspense que é um tanto explicito, o que nos resta não é desvendar o crime, mas sim a sua natureza, ele nos faz ir em busca da motivação real dos personagens, descobrir quem os personagens realmente são acaba sendo mais importante que o mistério dos crimes em si.

Samatha é uma personagem diferente, logo de cara fiquei questionando a sua sanidade, ela se torna obcecada com o caso de Dennis Danson, acusado de matar e mutilar muitas jovens, depois de um tempo ela começa a se corresponder com ele e acaba se apaixonando. 

Depois que a imagem de Dennis desapareceu da tela, Sam teve vontade de vomitar. Subjugada pela impotência, sentiu o choque de toda a injustiça do mundo e chorou.

Toda essa obsessão é explicada ao passar do livro, ela tem sérios problemas de auto-estima, se sente um fardo para o mundo e precisa de alguém para cuidar dela e para ela cuidar.

Sam releu a carta de Dennis. Ele revelou a ela algo que nunca contara a ninguém antes. Agora ela tinha um pedaço dele. Sam levava a carta a todos os lugares. Sempre que se sentia solitária, voltava a lê-la.

Samantha é perturbada, uma mulher que precisa de ajuda psicológica, isso fica explicito quando ela decide largar tudo para ir atrás de Dennis, conhece-lo pessoalmente. 

Ela acaba se envolvendo com um grupo que acredita fielmente na inocência de Denis Danson, e junto com eles ela começa a conhecer os locais onde ele morou e algumas pessoas de seu passado. 

Eu tive uma impressão muito forte da diferença do personagem Dennis que se correspondia com Samantha e do Dennis que ela conheceu pessoalmente, ficou muito claro que eram dois papeis diferentes representados pelo mesmo homem. Quando ele a propõe em casamento, depois de muito pouco tempo se correspondendo e poucas visitas me parece existir algo estranho, mesmo assim ela aceita e se torna a Sra. Danson. 

A surpresa só se torna maior quando ele é libertado após uma denuncia anonima provar que outra pessoa matou a menina que supostamente havia sido morta por Dennis. Toda essa reviravolta não era esperada nem por ele, nem por ela. São dois estranhos que agora precisam viver juntos.

A verdade era que Sam se acostumara com aquele relacionamento separado por uma divisão de vidro e plástico. Preocupada, Sam achava que, sem aquele obstaculo, não haveria nada para impedir que os dois se machucassem mutuamente, como ela e Mark haviam feito. 

A história se tornou realmente boa para mim depois que ele se tornou livre. A interação de Dennis e Samantha esclareceu muitas coisas e tudo que Dennis fez desde sua soltura foi revelando a sua verdadeira personalidade. 

Quando isso acabar, ela pensou, Dennis será diferente. Havia algo naquele lugar que fazia com que seu marido mudasse; e Sam podia sentir que a mudava também.
Não é um livro para pessoas que curtem um mistério, ele é muito explicito desde o inicio, apesar de não dizer as palavras: “eu matei aquelas mulheres” fica muito claro que Dennis é culpado por algo. 

Samantha foi uma personagem que me deixou um tanto enraivecida, e na minha opinião ela tem a mesma mentalidade criminosa do ‘marido’ só não chegou ás vias de fato. 

Dessa vez, Sam sabia muito bem o que vira. A crueldade a chocou, mas, em retrospectiva, Sam se perguntou se deveria mesmo ter ficado chocada.

Como sempre a edição da Faro está impecável, e apesar de o livro não ter o suspense que prega ele é bem escrito e uma ótima pedida pra quem curte um livro policial sem muitos desafios.

MINHA NOTA
ESTE LIVRO FOI UMA CORTESIA DA FARO EDITORIAL
ONDE COMPRAR: AMAZON EDITORA SARAIVA

5.13.2018

 
SINOPSE: Só Você Pode Ouvir é a história de Ryo, uma garota com muita dificuldade de se comunicar com seus colegas de classe, e que queria muito ter um telefone celular, já que todos têm um. O desejo é tão forte que ela começa a imaginar como seria seu celular dos sonhos em todos os detalhes. Até que ela se imagina fazendo uma ligação pelo celular imaginário. Mas alguém atende. Tem uma pessoa do outro lado da linha!


Ficha técnica
Editora: JBC
Ano: 2014
Páginas: 191

Só Você Pode ouvir é um mangá tocante, adaptado de um conto de Otsuichi, o mangá foi criado por Hiro Kiyohara, mesmo artista responsável por Another.

Ryo Aihara é uma estudante que tem vários problemas, um dele é não conseguir se expressar e conversar com as pessoas. Vendo todos a sua volta com seus celulares, felizes e conversando ela começa a imaginar o seu aparelho. 

Ela cria em sua mente um aparelho celular, e isso dá a ela um acalento em sua vida solitária. Após um tempo ela se surpreende ao receber uma ligação através deste celular. Primeiro ela imagina estar louca, mas acaba descobrindo que ela realmente está conversando com outra pessoa.

Quem está do outro lado é Shinya Nozaki, ele sofre com a solidão assim como Ryo, e eles se tornam grandes amigos. Durante a experiência eles acabam descobrindo que estão conversando em tempos diferentes, e isso é uma surpresa.

Para quem já assistiu o Filme A Casa do Lago, ou leu Your Name, vai entender um pouco esse conceito de tempos diferentes. Esse detalhe dá toda uma dramaticidade ao mangá.

Apesar de muitos focarem no fato de os dois adolescentes não terem celular ter desencadeado essa comunicação eu vejo muito mais do que isso. A solidão é o principal ponto do mangá, eles se encontram quando tem uma solidão tão profunda que cria uma ligação entre os dois.

Só você pode ouvir é um mangá único, que pode ser lido por qualquer pessoa (recomendo aliás) ele é o tipo de leitura que trás reflexão.

Para os mais sensíveis este é um titulo que trará lagrimas aos olhos!

MINHA NOTA

ONDE COMPRAR: AMAZON SARAIVA

5.11.2018


Me lembro de uma certa vez que minha mãe me buscou de bicicleta no colégio. 
Na época me aborreci muito. Ia no bagageiro chorando, com raiva. Pois eu queria ir pra casa como todos meus colegas, de ônibus. 

Naquela época minha mãe trabalhava muito pra sustentar as três filhas sozinha. 

Naquela época eu não entendia o enorme sacrifício que era para ela sair de um dia duro de trabalho e pedalar mais de 10 km para casa, para economizar um pouco. Me levar naquele bagageiro naquele dia deve ter sido difícil. 

Admito hoje que tinha vergonha. Porque sabia das piadas que me esperavam no dia seguinte. Sabia que seria chamada de pobretona e de outras coisas, porque crianças são cruéis. 

Se eu soubesse de tudo que sei hoje eu não choraria. Ficaria grata. Porque minha mãe nunca desistiu de mim. Ela fez todo o possível para que eu (e minhas irmas) estudássemos. Para que pudéssemos ter um futuro. E para ela não importava o quão doloroso e cansativo fosse, ela sempre estaria lá. 

Hoje sou mãe de uma menina. Infelizmente ela não mora comigo, me arrependo de muitas coisas que aceitei, de atitudes que tive. Engravidei cedo. Aprendi coisas que mudaram completamente a minha visão do mundo. Hoje sei como é o aperto de sentir por um filho. Sinto falta. Sinto dor.

Mas principalmente aprendi que a minha mãe é a melhor. Porque por mais que ela sofresse ela nunca me abandonou.



Quem nunca se pegou lembrando daqueles maravilhosos filmes da infância e acabou percebendo que eles não eram tão fofinhos assim? Comigo já aconteceu bastante, então resolvi trazer para vocês alguns filmes que me deixaram feliz quando criança, mas meio aterrorizada na vida adulta.

O primeiro da lista é Convenção das Bruxas:

Convenção das Bruxas (1990)


Convenção das Bruxas era um dos meus filmes preferidos da infância (assim como Abracadabra), mas depois de muitos anos resolvi assistir novamente, e o que vi foi:

- Bruxas transformando crianças em ratos, e o objetivo era mata-los;
- Prendendo crianças em quadros, deixando elas para sempre lá.
- Ao final do filme tem uma confusão imensa transformando as bruxas em ratos e cenas horripilantes ao final.




Traumatizante!

Uma curiosidade sobre este filme é ele ser baseado em um livro chamado The Witches de Roald Dahl ( autor de famosas obras como A Fantástica Fabrica de Chocolates e Matilda), o autor não ficou nem um pouco satisfeito com as alterações feitas em sua história, e acreditem elas foram feitas com o intuito de amenizar os fatos para o publico jovem. Uma das maiores alterações foi o fato de Lucas (personagem principal) nunca voltar a ser um menino (no livro). Com isso o autor nunca mais autorizou que suas obras fossem adaptadas, em seu testamento deixou regras especificas para futuras adaptações, o único que conseguiu atingir essas exigências foi Tim Burton com A Fantástica Fabrica de Chocolates.

As Bruxas da convenção são em sua maioria homens!

Na época não achei nada estranho e assisti achando super divertido, mas depois de adulta ficava me perguntando o quão psicopata eu era quando criança para gostar de um filme assim!

Me conte ai um filme que você adorava quando criança e que agora te dá arrepios!

5.10.2018


SINOPSE: Assassinato e sinais misteriosos em uma trama para fãs de Stranger Things e Stephen King. Em 1986, Eddie e os amigos passam a maior parte dos dias andando de bicicleta pela pacata vizinhança em busca de aventuras. Os desenhos a giz são seu código secreto: homenzinhos rabiscados no asfalto; mensagens que só eles entendem. Mas um desenho misterioso leva o grupo de crianças até um corpo desmembrado e espalhado em um bosque. Depois disso, nada mais é como antes.
Em 2016, Eddie se esforça para superar o passado, até que um dia ele e os amigos de infância recebem um mesmo aviso: o desenho de um homem de giz enforcado. Quando um dos amigos aparece morto, Eddie tem certeza de que precisa descobrir o que de fato aconteceu trinta anos atrás.
Alternando habilidosamente entre presente e passado, O Homem de Giz traz o melhor do suspense: personagens maravilhosamente construídos, mistérios de prender o fôlego e reviravoltas que vão impressionar até os leitores mais escaldados.


Ficha técnica
Autor: C.J. Tudor
Editora: Intrínseca
Ano: 2018
Páginas: 272

Há certas coisas na vida que se pode alterar - o peso, a aparência, até o próprio nome -, porém há outras que são imutáveis, independentemente da força de vontade, do esforço e do trabalho árduo. São essas coisas que nos moldam: não as que podemos mudar, mas as que não podemos.
QUE TIRO FOI... hahhaah. 

Gente que livro incrível ! Para mim, foi uma experiência muito positiva. Sabe aquela leitura frenética que você não consegue parar? Foi assim que nos sentimos em relação a esse livro, pois li junto com minhas amigas amadas do @diariodeduasleitoras, e apesar de ter sido uma ótima experiência terminei a história sem me apegar a nenhum personagem, louco né? 

Cada um com seu papel importante dentro da trama e acompanhar a vivência deles, os encontros e as dúvidas tudo nos prende e queremos sempre ver onde aquilo tudo vai parar. Gostei de ver as muitas pontas soltas sendo amarradas e surpreendendo muito. 

Apenas duas de minhas desconfianças foram confirmadas e uma delas não foi do jeito que eu esperava, é insano e maravilhoso! Fui sem expectativas e isso, acredito eu, ter sido de extrema importância para que eu aproveitasse a leitura como aproveitei. 

Ouvi comentários de que lembra muito o IT, A Coisa, mas na minha opinião somente o grupo de crianças é que lembra demais, cada história toma seu rumo e não vale a comparação.


Afinal, quem somos nós além da som de nossas experiências, das coisas que aprendemos e colecionamos ao longo da vida? Sem isso, não passamos de um conjunto de pele, ossos e vasos sanguíneos.
Eu gastei quase todos os meus post-its, o livro é cheio de frases bonitas e reflexivas. Essas que trouxe são apenas algumas das várias que marquei. 

Recomendo demais esse livro para todos que gostam de um thriller frenético, acredito que para quem tem tempo uma tarde é suficiente para ler o livro todo, a leitura flui rapidamente sem falar da curiosidade que só vai aumentando. Fica então a dica para todos vocês leitores.

Um beijo é ótimas leituras a todos.





 Nota da Jéh:





Onde ComprarAmazon / Saraiva / Cultura

Colaboradores