4.22.2019


SINOPSE: "Um dos livros mais francos e radicais sobre a vida feminina, de todas as origens, em todas as partes do mundo.” THE GUARDIAN 


Esta ficção é baseada no relato verdadeiro de uma mulher que espera sua execução em uma prisão no Egito. Sua história chega até a autora, que resolve conhecer Firdaus para entender o que levou aquela prisioneira a um ponto tão crítico de sua existência. “Deixe-me falar. Não me interrompa. Não tenho tempo para ouvir você”, começa Firdaus. E ela prossegue contando sobre como foi crescer na miséria, sua mutilação genital, ser violada por membros da família, casar ainda adolescente com um homem muito mais velho, ser espancada frequentemente, e ter de se prostituir... até que, num ato de rebeldia, reuniu coragem para matar um de seus agressores, levando-a à prisão. Esse relato é um implacável desafio a nossa sociedade. Fala de uma vida desprovida de escolhas, mas que em meio ao desespero encontra caminhos. E, por mais sombrio que isso possa parecer, sua narrativa nos convida a experimentar um pouco dessa liberdade encorajadora através das transformações internas de Firdaus. O que acontece com ela é o despertar feminista de uma mulher. 
A AUTORA: NAWAL EL SAADAWI, 87, é uma escritora, ativista, médica e psiquiatra feminista egípcia. Saadawi foi presa pelo presidente Anwar al-Sadat em 1981 por supostos “crimes contra o Estado”. Ela escreveu muitos livros sobre as mulheres no Islã, e se dedica, em especial, à luta contra a prática da mutilação genital feminina no Oriente Médio. Nawal é tratada como “a Simone de Beauvoir do mundo árabe”. Seus livros já foram traduzidos para mais de 28 idiomas e são adotados em universidades do mundo inteiro. Seus discursos atualmente se concentram na crítica à tentativa de normalizar o que ela considera a opressão aos costumes das mulheres na África e Oriente Médio. Depois de quatro décadas da revolução islâmica, muitos já consideram normais as restrições aplicadas às mulheres, incluindo as próprias mulheres. “A Simone de Beauvoir do mundo árabe”. REUTERS

Ficha técnica
Autor: Nawal El Saadawi
Editora: Faro
Ano: 2019
Páginas: 160



Olá Bookaholics!

Quando pedi este titulo para a editora nunca imaginei todas as emoções que ele trazia dentro de si.

Nawal El Saadawi, é uma escritora, uma feminista que foi em busca de muitas histórias de mulheres, que passaram por situações impossíveis. 
Esta é a história de uma mulher real. Eu a conheci na prisão de Qanatir alguns anos atrás.
A Mulher com olhos de Fogo traz o relato da vida de Firdaus, uma mulher condenada a morte, por matar um homem que a ameaçava, um cafetão.

Um relato de uma vida sofrida contado durantes as ultimas horas que restavam a Firdaus, uma mulher extraordinária que conquistou Nawal e a fez refletir sobre muitas coisas.

Eram olhos que matavam, como uma faca, penetrando e cortando fundo na carne; eles pareciam firmes, inabaláveis. Não vi em suas pálpebras o mais leve movimento, nem mesmo uma ondulação. Nenhum músculo da sua face esboçou o menor sinal de reação.

Firdaus desde a infância foi tratada como lixo. Jogada de um lado para o outro, sofreu abusos  por parte da sua família, viu seus irmãos morrerem de fome e frio, passando pela miséria, achando que tudo aquilo era normal.

Apesar de sua vida dificil, Firdaus aprende durante toda sua tragetória o que a mulher vive e passa e demora a entender coisas sobre seu corpo e como ela pode ser dona de si.

A Mulher com olhos de fogo é um relato cru e intenso sobre a vida de uma mulher que poderia ter mudado o mundo com suas ideias e inteligencia, mas que acabou sendo submetida, torturada, ameaçada e por fim morta por uma cultura que despreza a mulher mais que qualquer outra coisa.

Eu cultivei amor pelos livros, um amor que crescia mais e mais, porque com cada livro eu aprendia alguma coisa nova.

Enfim este é um livro para refletir e conhecer a realidade de muitas mulheres pelo mundo, como coisas como essa aconteceram e ainda acontecem e que só quando elas se erguem de forma drástica é que são reconhecidas.

.MINHA NOTA





ONDE COMPRAR : AMAZON  
Este livro foi uma cortesia da Faro Editorial


4.16.2019



SINOPSE: 
Talvez estar apaixonado seja uma das melhores sensações da vida. Saber que existe alguém que faz seu coração bater tão forte alegra o nosso dia, mas abrir o coração e deixar tudo para trás quando o amor acaba pode ser difícil. Mostrar vulnerabilidade, raiva, tristeza, perdão e reconhecer erros é o melhor caminho para crescer de verdade.

“Ninguém avisa a gente que amar faz a pele arder e o peito dilatar, seja com as coisas dando certo ou não. Contos de fadas não duram muitos dias na vida real, o amor é o que faz tudo valer a pena. Torço para que você seja feliz, e que possamos caminhar juntos. Hoje eu quero o para sempre, mesmo sabendo que não posso controlar tudo. Há coisas minhas que são tão suas, a ponto de eu não ter coragem de colocar uma roupa nova sobre elas, porque eu não quero te esquecer.”


“Foi muito bom te reencontrar nesse processo. Nas viagens de carro que fizemos, nas noites em restaurantes baratos e nos domingos de carnaval fechados em nosso próprio mundo, nós construímos algo especial.”

“Suportamos isso. Ignoramos inclusive as partes chatas da existência. Esses momentos difíceis retornam, de vez em quando. Contudo podemos nos perdoar e ter novas chances.”

JURAMOS QUE DURARIA PARA SEMPRE MESMO SABENDO QUE O AMOR NÃO VIVE DE PROMESSAS, MAS NÃO VAMOS DESISTIR!

**Autor do sucesso “Tudo que acontece aqui dentro”

Ficha técnica
Autor: Julio Hermann
Editora: Faro
Ano: 2019
Páginas: 176


Olá Bookaholics! 



Comecei a me apaixonar por crônicas há pouco tempo, e a Faro editorial tem sua parcela de culpa nisto. Nunca me imaginei amando a melancolia do inicio e término de um amor, das voltas e reviravoltas de um coração partido e remendado, mas é isso que acontece em até o de o amor alcança.

“Escombros. Isso é tudo o que sobra quando termina, não é? Num dia tudo está tão solido quanto pedra cravada no chão, e no outro, tudo vem abaixo. Baixo os meus olhos para enxergar os restos do que um dia estivera entre nós e se foi.”

Júlio Hermann trás em seus textos muitas nuances de um romance pretendido, romantizado, acabado e superado, para logo após recomeçar esse ciclo de forma diferente, com intensidade e paixão diferentes.

O que sentimos, o que deixamos de sentir, o que fica e o que vai, esse é o objetivo do autor (a meu ver) como saber que tudo que era possível foi feito, tudo que era possível foi alcançado durante aquele breve período de tempo? Impossível saber até que um novo ciclo recomece.

“ Você já percebeu que o vazio sempre é gigante, independentemente do tamanho do cômodo? Eu acho que é porque tanto faz a distancia entre as paredes quando não há nada para se abrigar no lado de dentro.”

Ler um livro, beber um café, sentir frio ou calor, sensações que podem mudar de acordo com quem acompanha nossa vida, a meu ver é isso que o autor tenta nos passar.

Nós mesmos moldes gráficos de Tudo que acontece aqui dentro e O Amor nas Quatro estações, o livro de Júlio Hermann trás ilustrações belíssimas que deixam uma senha de preenchimento, que trazem ao livro um traço perfeito de melancolia e esperança.

Recomendo este livro para os românticos incuráveis, para aqueles que acham que nunca irão superar um amor e para aqueles que conheceram um amor, afinal nunca é cedo para conhecer as nuances que o coração pode dar ao sentimento.



.MINHA NOTA






ONDE COMPRAR : AMAZON  
Este livro foi uma cortesia da Faro Editorial


4.13.2019


SINOPSE: Steve Gurniak é russo, vive na Califórnia, assexuado, metódico e pouco sociável. Johnny Love é do Tenessee, carismático, vaidoso, ingênuo e promíscuo. Diferentes de todas as formas possíveis, ambos têm duas coisas em comum: são serial killers e estão no corredor da morte. 

Um laço de cumplicidade nascerá entre eles quando numa intensa troca de cartas confessarem seus crimes, suas motivações e a distorção doentia de suas mentes. Mas esse laço se tornará um nó, quando um estranho pacto for firmado. 
Gurniak e Love carregam a marca da crueldade e da frieza em seus crimes. Agora, ambos, mesmo confinados, estão unidos num plano que fará uma última vítima. 

Cartas no corredor da morte é uma obra com matriz ultra violenta tal qual a mente de assassinos em série e que convida aos leitores a conhecerem almas doentias, sem cortinas ou embaraços.

Os bastidores

Seja em seus livros de ficção ou no canal Serial Chicks, no YouTube, Cláudia Lemes e Paula Febbe se tornaram conhecidas do grande público devido a uma estranha paixão: a curiosidade e o estudo sobre como funciona a mente de psicopatas e de serial killers. 

Dessa paixão nasceu Cartas no corredor da morte, um livro epistolar e violento tal qual a mente de assassinos em série. Nele, as autoras constroem e apresentam as lógicas distorcidas de criminosos que banalizaram a vida humana em busca de uma falsa racionalidade.

De um lado Cláudia Lemes nos traz Johnny Love um assassino passional e um homem doentio. Do outro, Paula Febbe responde com Steve Gurniak um criminoso metódico e sádico e com uma de auto importância típica das almas vaidosas. Juntos eles somatizam o pior do ser humano.

Mas essa é uma obra de ficção, e a duas talentosas escritoras não perderam a chance de construir uma trama intricada com reviravoltas que convidam o leitor a grudar a não soltar o livro até chegar ao seu final.


TROCA DE CARTAS ENTRE SERIAL KILLERS CONDENADOS À MORTE É TRAMA DENSA DE ‘CARTAS NO CORREDOR DA MORTE’

Livro, sucesso de vendas em formato digital, é lançado em Porto Alegre em formato físico e já é sucesso de vendas



Cláudia Lemes e Paula Febbe dois dos mais fortes nomes da literatura policial e de suspense da atualidade estarão em Porto Alegre no próximo sábado (13) para lançar o primeiro livro que escreveram juntas: Cartas no corredor da morte - pela Monomito Editorial - uma obra epistolar focada numa intensa troca de cartas entre dois criminosos condenados à morte. A obra que chegou a ser publicada de forma independente na Amazon, sendo sucesso de venda agora ganha sua versão final em formato brochura.

O processo de escrita do livro se deu antes das autoras se conhecerem pessoalmente. Elas mantiveram trocas de e-mails, onde cada uma assumiu a voz e a personalidade de seus personagens. Steve Gurniak – gerado por Paula Febbe - é russo, está na Califórnia, assexuado, metódico e pouco sociável. Johnny Love – criado por Cláudia Lemes - é do Tenessee, carismático, vaidoso, ingênuo e promíscuo.

Diferentes de todas as formas possíveis, um laço de cumplicidade nascerá entre eles quando numa intensa troca de cartas confessarem seus crimes, suas motivações e a distorção doentia de suas mentes. Mas esse laço se tornará um nó, quando um estranho pacto for firmado.

Essa novela literária expõe a personalidade grotesca de criminosos cruéis, mas não apenas isso. Ela carrega uma trama cheia de dualidades que segura o leitor até a última página.

Sucesso no youtube

Paula e Cláudia ficaram conhecidas por produzirem uma literatura densa onde expõem a violência cotidiana com personagens psicopatas. Desse sucesso, nasceu o canal no Youtube Serial Chicks – atualmente em sua segunda temporada – onde cada episódio elas contam a história por trás dos mais famosos assassinos em série do mundo.

Porto Alegre Noir

As autoras estão na programação da segunda edição do Porto Alegre Noir, encontro que escritores de ficção policial, entre 9 e 14 de abril.


Livro: Cartas no corredor da morte

Páginas: 128 
Formato: Brochura 
 Editora: Monomito Editorial

Preço: pré-venda: R$ 29 / final: R$ 32,90 

4.12.2019

Está chegando a hora de assistir um dos filmes mais aguardados de 2019, porém muitas pessoas ainda não sabem o que devem assistir para chegar sabendo tudo sobre o universo Marvel na sala de cinema. Então resolvei colocar aqui para vocês a ordem dos filmes (não inclui as séries), e dar aquela dica de filmes que são bons maratonar antes de assistir  Vingadores Ultimato!

Bora Lá? Os filmes estão com titulo/ ano na história (e não o lançamento ;)

Capitão América: O Primeiro Vingador [1945]



Capitã Marvel  [1990]



Homem de Ferro [ 2010]



O Incrível Hulk [2011]


 Homem de Ferro 2 [ 2011]


Thor [2011]



Os Vingadores [ 2012]



Homem de Ferro 3 [  2012]


Thor: O Mundo Sombrio [2013]



Capitão América: O Soldado Invernal [2014]


Guardiões da Galáxia [2014]


Guardiões da Galáxia Vol. 2 [2014]


Vingadores: Era de Ultron [2015]


Homem-Formiga [2015]



Capitão América: Guerra Civil [ 2016]

Homem-Aranha: De Volta ao Lar [2016]


Doutor Estranho [ 2016 a 2017]


Pantera Negra [2017]


 Thor: Ragnarok [2017]


Vingadores: Guerra Infinita [2017]


 Homem-Formiga e a Vespa [ 2017 ]



E FINALMENTE:

VINGADORES ULTIMATO


4.07.2019



SINOPSE: Bons sonhos...Essa frase nunca teve um significado tao importante quanto no ano de 2067 quando um aplicativo/rede social chamado ADAGIO permite que os usuários postem seus sonhos online - ao vivo ou gravados. É o fim do entretenimento produzido como conhecemos hoje. 
Não existem mais filmes, séries de TV ou vídeos online, agora as pessoas assistem apenas os sonhos umas das outras...

Quando a jovem Kaya Muniz experimenta uma droga sintética e faz uma live do seu primeiro pesadelo lúcido, ela cria um novo gênero dentro do aplicativo - o terror. A tão desejada fama vem em uma enxurrada de curtidas e compartilhamentos, mas quando se escolhe ter pesadelos toda noite, qual é o impacto emocional e mental? Qual é o preço a se pagar?



Ficha técnica
Autor: Felipe Cagno - Sara Prado - Bräo - Natalia Marques -Deyvison Manes
Editora: Avec
Ano: 2018
Páginas: 112



Olá Bookaholics! 

Hoje vim trazer para vocês essa HQ lançada pela Avec, que trás um mundo diferente do nosso mas igual em sua essência.



Adagio é uma rede social que permite os seus usuários "transmitirem" seus sonhos, quanto mais realistas melhores. Mas é extremamente difícil ter controle e sonhos lúcidos são os mais procurados.

Kaya deseja muito ser uma sonhadora famosa, e para isso precisa que seus sonhos sejam mais realistas. Apesar das súplicas de sua amiga ela acaba experimentando uma droga sintética, e tem um pesadelo super realista, pesadelos não ganham seguidores porém para sua surpresa ela acaba tendo uma das maiores visualizações de toda a rede.


Vendo como um incentivo Kayla começa a abusar da droga e se vê envolvida em um caso com um usuário famoso do Adagio, porém bem tudo são flores e as reviravoltas dos acontecimentos a deixam muito mal.


Apesar de ser uma narrativa curta, Adagio trás em seu cerne muitas lições importantes. O vício sendo na minha opinião um dos maiores. O uso desenfreado das redes sociais é uma grande crítica presente no HQ e a importância da família e dos amigos em um quadro depressivo é outra.

Enfim é um HQ que tem tudo para ser um sucesso entre quem gosta de temas e traços fortes, os tons da HQ dão uma sensação realista e nos levam a pensar: e se fosse possível compartilhar meus sonhos? Será que eu os compartilharia?





MINHA NOTA





ONDE COMPRAR : AMAZON  
Este livro foi uma cortesia da Avec Editora


Colaboradores