4.30.2018

[Resenha] A Casa das Orquídeas





SINOPSE: Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações.


Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park...

E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.


Ficha técnica
Autor: Lucinda Riley
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012
Páginas: 560


“Ele não sentia mais que cada amanhecer simplesmente anunciava outro dia a ser suportado. Pela primeira vez na vida, estava feliz de verdade.” 

Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações.

Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park...

E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.

Publicado pela Editora Novo Conceito, A casa das Oquídeas é um delicado romance que narra  a história de Julia Forrester, uma pianista famosa. Ao acontecer uma grande tragédia em sua vida, Julia volta por um tempo  para a cidade de sua infância, Durham, na Inglaterra, em um chalé que tinha para alugar no verão.


Julia não comia direito e vivia trancada no chalé, até que sua irmã Alicia foi até lá para fazer um convite a ela. Alicia disse que Wharton Park seria vendida, e estavam vendendo alguns itens da propriedade para ajudar a pagar as dívidas e posteriormente vendê-la. 

Wharton Park, trazia muitas lembranças á Júlia, que ficava por lá fazendo companhia para seu avó na estufa que tinha as mais belas e variadas espécies de orquideas,e ese era o seu lugar preferido durante toda sua infância.

Ela chegou a entrar na grande mansão uma vez, quando foi levar uma orquídea à senhora Olívia Crawford, a pedido de Bill. Quem atendeu foi Kit Crawford, o sobrinho da senhora Crawford, que lhe mostrou parte da propriedade. Como a tia estava dormindo, ele achou que não haveria problema de Julia tocar o antigo piano do tio-avô. Enquanto as teclas soltavam a melodia, a senhora Crawford aparece e, furiosa, manda ela ir embora. Esta foi a última vez que Julia entrou na casa.

Quando ela volta com sua irmã Alicia para Wharton Park ,ela compra uns desenhos de  orquídeas para seu pai que está fazendo aniversário, e então decide dar uma volta pela casa e visitar a tão lembrada sala de pianos,porém ela encontra Kit Crawford,que lhe dá muita atençao e os dois voltam ao passado juntos e se entendem bem nesta conversa.

Uns dias depois, Kit aparece de surpresa no chalé, para contar que havia encontrado um antigo diário escondido no chão do antigo chalé que o avô de Julia, Bill e sua avó Elsie, viviam quando trabalhavam na propriedade. Pela data, ele acreditava que o diário continha memórias da guerra na Tailândia. Kit entrega o diário à Julia, e pede que ela conte a ele o resultado da história depois de ler.


Júlia resolve fazer uma visista á sua avó,afim de saber os acontecimentos do passado, e Elsie conta que a história começou anos antes da Segunda Guerra Mundial e que diz a respeito de Olívia e Harry Crawford, já falecidos.


A história nos leva ao passado e depois ao presente novamente em várias partes da narrativa,assim vemos que o passado pode interferir na vida da protagonista de forma positiva ou negativa.

O livro tem 560 páginas de muito envolvimento e não deixa á desejar as expectativas que criamos desde as primeiras páginas em relação as descobertas de Júlia sobre o passado e o amor que traz para ela um novo modo de ver a vida.
A casa das orquídeas foi o primeiro livro que li de Lucinda Riley, e a partir dele não parei mais de buscar por outras obras da autora, que tem uma escrita impecável,uma construção de história e personagens incriveis e muito rica em detlhes.


“Quando estou longe daqui e me sinto triste, busco este lugar em pensamento e encontro consolo.” 



E vocês já leram este título da autora? Nos contem o que acharam da obra!



Beijos



Lady dos Livros & Séries

ONDE COMPRAR: AMAZON -  SARAIVA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores