7.11.2018

[Resenha] Dança da Escuridão


SINOPSE: Em Dança da Escuridão, a aguardada sequência de Horror na Colina de Darrington, Ben Simons desperta abruptamente e se vê amarrado a uma cadeira de metal, imerso no breu de um local desconhecido. A voz que grita é a de um homem misterioso e sem escrúpulos, que não poupará esforços para extrair de seu interior a obscura confirmação que tanto deseja... o mal presente na sua origem. Agora, para entender o que aquilo significa, o que o colocou na situação de alvo da seita, e tentar salvar todos que estão em perigo por sua causa, ele precisará remontar seus passos desde muito antes da fuga do sanatório ou do episódio na Colina de Darrington e confrontar os tentáculos da aterrorizante organização, que se mostram cada vez mais presentes em todos os lugares. QUANTO DO BOM MENINO AINDA RESTA? O QUANTO AGORA É ESCURIDÃO?

Ficha técnica
Autor: Marcus Barcelos
Editora: Faro
Ano: 2018
Páginas: 256
Olá meus amores! Hoje vim aqui contar um pouco da experiência que foi ler Dança da Escuridão, e vou contar que foi bem impactante. A primeira coisa que vocês precisam saber é que esta resenha irá conter spoilers do primeiro livro Horror na Colina de Darrington.

Dança da Escuridão começa exatamente onde Horror na Colina de Darrington parou, Benjamin Francis Simons sendo resgatado por sua prima Amanda, e agora tudo está diferente. Dez anos se passaram e Benjamin passou por muitas provações, chegando a pensar em tirar a própria vida.

"Espumando, eu me debatia com brutalidade. Eu só queria sair dali e destruir alguma coisa. Sentir o gosto da morte. Eu salivava, sedento de vontade de matar alguém, de rasgar a carne de alguém com meus dentes. Qualquer um."

Em meio a perseguições e grandes revelações Benjamin se vê pendendo para um lado mal que ele nem imaginava que tinha. Afinal a história por trás das intensões da Organização são muito mais sérias do que eles podiam imaginar.

Neste livro temos uma dose grande de informações, aos poucos vamos entendendo toda a história da organização e principalmente porque Benjamin está tão envolvido e perturbado. Novos personagens são inseridos e tudo começa a ser esclarecido.

Não pense que tudo fica claro logo neste livro, junto com Benjamin vamos descobrindo tudo e os detalhes vão se tornando cada vez mais  sombrios e tensos.

"Romeo Johnson virou o corpo para trás e me encarou. Sua pele, ferida e descascada, estava branca como cera e suja de terra. Entre os seus olhos, negros e sem expressão, um grande buraco, tão profundo que eu conseguia ver a janela do outro lado. O sangue em excesso emplastara seu cabelo, manchando de vermelho-escuro o loiro desbotado."

O que mais gostei no livro de Marcus foi o fato de ir descobrindo com o personagem os detalhes da sua própria história, não vou mentir e dizer que não adivinhei nada da trama, mas as revelações que vamos tendo, no tempo que vamos tendo torna a leitura muito mais interessante e fluída.

Tentei não criar muitas expectativas neste livro, pois foi lançado dois anos após o primeiro, mas não me decepcionei, nota-se que a escrita do autor se torna mais intensa e fluida, e todo o enredo se entranha na sua cabeça e você se pega envolvido até o fundo nessa trama deliciosa. 

MINHA NOTA

ONDE COMPRAR: AMAZON SARAIVA
Este livro foi uma cortesia da Faro Editorial


Um comentário:

  1. Comentei na sua resenha de Horror na Colina de Darrington que fiquei curiosa quanto a leitura, e agora você me conta que até sequência já tem hehe. Realmente foi um intervalo grande entre o lançamentos do primeiro e o segundo livro, mas, pela sua resenha, a história parece continua boa. Eu preciso ler mais terror aaaa! <3

    ResponderExcluir

Colaboradores