[Resenha] Eu Sou a Lenda





SINOPSE: Uma impiedosa praga assola o mundo, transformando cada homem, mulher e criança do planeta em algo digno dos pesadelos mais sombrios. Nesse cenário pós-apocalíptico, tomado por criaturas da noite sedentas de sangue, Robert Neville pode ser o último homem na Terra. Ele passa seus dias em busca de comida e suprimentos, lutando para manter-se vivo (e são). Mas os infectados espreitam pelas sombras, observando até o menor de seus movimentos, à espera de qualquer passo em falso... Eu sou a lenda, é considerado um dos maiores clássicos do horror e da ficção científica, tendo sido adaptado para o cinema três vezes.




RESENHA

Aí está um livro que eu queria ler a um bom tempo, influenciada pelo filme estrelado por Will Smith (tenho um crush nele então me julguem), e qual não foi a minha surpresa ao ler o livro em perceber que ele é completamente diferente do filme (tá bom não fiquei tão surpresa assim) e que ele é muito bom! Sério gente eu li ele em uma noite/madrugada e não me arrependi.
Robert Neville está sozinho, em um mundo desolado e tomado por vampiros (sim o autor deixa claro desde o inicio que eles são vampiros). Ele vive sua vida dia após dia, tomando o cuidado de não se deixar levar pela solidão e acabar se entregando a desgraça.
Os vampiros estão presentes a todo o momento, seja quando ele está em busca de materiais para refomar a sua casa, seja a noite gritando e o chamando, as vampiras se oferecendo se mostrando na esperança que ele saia e se entregue a eles.

"Por que não o deixavam em paz? Achavam que todos poderiam tê-lo? Eram tão estupidos para pensarem assim? Por que continuavam a vir, todas as noites? Depois de cinco meses, era de se imaginar que iriam desistir e tentar em outro lugar."

Durante toda a trama temos Neville enfrentando a si mesmo, seus medos, seus demonios. É muito interessante acompanhar a incesante vontade de viver do personagem, apesar de ás vezes não parecer isso, essa vontade dele se traduz como medo de morrer, o seu medo de perder tudo, suas memorias sua personalidade.

Bom a reviravolta mesmo ocorre quando ele encontra uma mulher, a qual ele desconfia todo o tempo que está infectada, mas apesar de todos os seus testes ela parece estar livre do virus, ou assim ele acaba decidindo.

"Qual era o proposito em duvidar dela agora? Ela ia deixa-lo examinar seu sangue. O que mais ela poderia fazer? Sou eu, pensou, tenho estado sozinho há muito tempo. Não acredito em nada a não ser que veja em um microscopio. "

Eu sou a Lenda trás uma visão unica e um ponto (e posso estar dando um grande spoiler do livro aqui) ás vezes você pode pensar que está certo, do seu modo, e achar que os outros estão errados. Mas quem decide isso? A maioria ou a sua consciência? 

"Um riso abafado, acompanhado de uma tosse, preencheu sua garganta. Ele se virou e se inclinou contra a parede enquanto engolia as pilulas. Volta completa, ele pensou enquanto a letargia final rastejava por seus membros. Um novo terror nascido na morte, uma nova supertição entrando na fortaleza inexpugnável da eternidade.
Eu sou a lenda."


Acho que a emoção que o livro passa é bem dificil de descrever, então espero que me perdoem pela resenha curta que fiz.

Eu sou a Lenda foi adaptado três vezes para o cinema: The Last Man on Earth (O Último Homem na Terra), em 1964, como The Omega Man, em 1971, e como Eu Sou a Lenda, em 2007.
Eu li a Edição lançada pela Editora Aleph, de capa dura, que é lindissima.

MINHA NOTA
 


FICHA TÉCNICA
Titulo Original: I Am Legend
Autor: Richard Matheson
N° de Páginas: 384
Editora: Aleph
Onde Comprar: Submarino/ Saraiva/ Cultura/ Americanas/ Amazon

Espero que tenham gostado da minha resenha!

Beijinhos da Paty ;)

Nenhum comentário

Postar um comentário

Faça uma Blogueira Feliz!

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "