8.28.2017

[Resenha] A Batalha dos Mortos


SINOPSE: Ano 2018. À passagem de um planeta próximo da órbita da Terra, o que era para ser um dia de festa...

Pessoas do mundo inteiro prepararam-se para um espetáculo astronômico mas o evento se transforma num pesadelo. Um dia após à maior aproximação do planeta, um imenso calor sobrevêm e 2/3 de todas as pessoas do mundo transformam-se em zumbis.
Em São José dos Campos, um grupo cria um centro de refugiados para milhares de pessoas não infectadas. Eles reuniram condições de sobrevivência com água, alimentos e criaram uma grande fortaleza. Agora dedicam-se a encontrar outros focos de resistência e ajudar peregrinos do grande apocalipse. Eles não sabem, mas essa pode ser a maior comunidade de vivos na face da Terra.
No entanto, próximo a eles, uma outra resistência - perversa e potente - também cresce. Um grande Comando do Exército é tomado por criminosos do presidio de segurança máxima de Taubaté. Eles resistiram aos zumbis, escravizaram outros humanos e, fortemente armados, se tornam uma ameaça letal à comunidade vizinha.
Uma batalha está para acontecer. Um cerco para salvar vidas. E em meio a isso, inúmeras histórias de pessoas vivendo em situações-limite, muito além da sua imaginação.
A série mais original sobre zumbis desde "The Walking Dead"!

Resenha
A Batalha dos Mortos é o segundo livro da série As Crônicas dos Mortos do autor Rodrigo de Oliveira (você pode ler a resenha de O Vale dos Mortos AQUI) e veio para mais uma vez abalar o meu mundo!

O livro começa bem tenso, após um ano dos acontecimentos de O Vale dos Mortos encontramos um dos protagonistas do primeiro livro em apuros, Ivan está em uma situação bem terrível e me deixou extremamente preocupada, mas antes de sabermos o que realmente acontece com Ivan conhecemos Isabel, mais uma personagem forte e determinada.

Isabel está presa com ex-presidiários e muitas pessoas ruins, e muitas boas também, e está tramando uma fuga dos seus carcereiros, ela prefere enfrentar a morte com os zumbis do que ficar mais um tempo com aquelas pessoas horríveis.

"Isabel ergueu sua chave de fenda ensanguentada e soltou um grito para a noite, de vitória e desafio, com o sangue escorrendo-lhe pelo pulso e antebraço. Pela primeira vez em muito tempo se sentiu menos vulnerável. Antes de ir embora, cuspiu na criatura abatida.- Eu acabo com mil iguais a você se for preciso, maldito! - afirmou. E Isabel voltou a andar pela mata."


Ela é diferente, tem coisas sobre sua vida que vão sendo desvendadas aos poucos durante a trama, ela logo se tornou a minha personagem preferida.
Isabel não quer só ser salva, ela também deseja salvar todos que sofrem nas mãos de Emmanuel, que é o 'líder' do presidio e junto com Ivan e Estela ela começa a bolar um plano para atacar o presidio e salvar todos os que merecem.

"O inferno, naquele momento, sem dúvida explodia em festa. O Anticristo agora caminhava pela Terra. O profano finalmente havia sido desencadeado."

A dinâmica deste livro mudou um pouco em relação ao primeiro, e é super interessante acompanhar o desenvolvimento da comunidade criada por Estela e Ivan. Em A Batalha dos Mortos também conseguimos ver muito bem a faceta 'humana' da trama. 

Assim como no primeiro livro podemos ver que as pessoas não mudam tanto, independente do que aconteça, pessoas cruéis em um mundo devastado serão ainda mais cruéis e usarão como desculpa que precisam ser assim para sobreviver. 

Eu não imaginava que A batalha dos mortos seria melhor que O Vale dos mortos, depois de tanta ação esperava um livro um pouco mais maçante, ou com ritmo mais lento. Me enganei e muito e percebo agora que a série só tende a melhorar!

Amei o livro e logo estarei partindo para o próximo da série, A Senhora dos Mortos! 

A Editora está de parabéns também! Porque além de ser um livro maravilhoso, a diagramação e todo o acabamento do livro está perfeito!

 MINHA NOTA


FICHA TÉCNICA 
Autor: Rodrigo de Oliveira
N° de Páginas: 312
EditoraFaro Editorial
Onde ComprarSubmarinoSaraivaAmericanasAmazon

Este livro foi uma cortesia da Faro Editorial

2 comentários:

  1. Olá, me parece interessante a premissa do livro, fiquei curiosa para ler, vou procurar ele no skoob e adicionar aí quando eu for comprar eu compre ele é o primeiro livro

    ResponderExcluir
  2. Nossa, gostei da sua resenha, me deixou curioso pra conhecer o livro.

    Adoro o blog, adoro cada resenha, uma melhor que a outra, parabéns pelo seu trabalho, um abraço Dieison Engroff. do rio Grande do Sul.

    ResponderExcluir

Colaboradores