[Resenha] A Menina Mais Fria de Coldtown- Holly Black

"Todo mundo tinha medo de morrer, e os vampiros nunca  morreriam. Desejar ser um vampiro era tentador, até mesmo se não fosse todo mundo que tivesse coragem de tentar."

Ficha Técnica

Titulo: A Menina Mais Fria de Coldtown
Autora: Holly Black Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Ano: 2014
Onde comprar: Submarino

Sinopse: No mundo de Tana existem cidades rodeadas por muros são as Coldtowns. Nelas, monstros que vivem no isolamento e seres humanos ocupam o mesmo espaço, em um decadente e sangrento embate entre predadores e presas. Depois que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais consegue sair.
Em uma manhã, depois de uma festa banal, Tana acorda rodeada por cadáveres. Os outros sobreviventes do massacre são o seu insuportavelmente doce ex-namorado que foi infectado e que, portanto, representa uma ameaça e um rapaz misterioso que carrega um segredo terrível. Atormentada e determinada, Tana entra em uma corrida contra o relógio para salvar o seu pequeno grupo com o único recurso que ela conhece: atravessando o coração perverso e luxuoso da própria Coldtown.
A Menina Mais Fria de Coldtown, da aclamada Holly Black, é uma história única sobre fúria e vingança, culpa e horror, amor e ódio.
"O perigo é um vício terrível, mas é disso que eu gosto, da clareza de pensamento que ele provê."


Resenha
Quando o vampiro Caspar Morales tira os vampiros do anonimato uma onda de terror e adoração surge pela humanidade, com seu ato descuidado ele acaba infectando varias de suas vitimas ao deixa-lás vivas.
A infecção começa com um resfriado, causando alucinações, desejos por sangue e a perda total do controle. Mas quem é infectado tem ainda uma chance de cura, caso permaneça por oitenta e oito dias sem beber sangue humano, isso fará com que o veneno seja eliminado do corpo, caso contrário ele se transforma em vampiro.
O livro começa com Tana, uma jovem de 18 anos que sobreviveu de um massacre causado por vampiros em uma festa na fazenda, longe da cidade e completamente em panico ela sai em busca de algum outro sobrevivente, encontrando apenas Aidan seu ex namorado que esta infectado e Gavriel, um vampiro aparentemente amigável.
Quando ela também é infectada, eles decidem ir para uma Coldtown (cidade governada por vampiros) e é ai que a aventura começa. 

"O lugar não se parecia nem um pouco com uma prisão. Os portões apreciam a entrada de um antigo templo ou a abertura para algum país encantado. [...] Nas gravações feitas por câmeras acopladas a helicópteros, eles não irradiavam a mesma sensação majestosa que emanavam agora."
A leitura me prendeu desde o começo, a narrativa em terceira pessoa mostra vários flashbacks e cenas bem realistas e descritivas,  isso torna a historia bem mais simples para compreender e gostosa de ler.
A personagem principal tem personalidade, é extremamente independente, nada como uma mocinha que precisa ser salva e sim como a pessoa que salva a todos.
O que mais me agradou foi a possibilidade de ter uma cura, como se mesmo infectado, nem tudo estivesse perdido, você ainda tem uma escolha, mesmo sendo difícil.
O desenvolver da historia é incrivel, tras um novo olhar para os vampiros, um mar completamente novo de possibilidades que Holly black soube aproveitar como ninguem.
Suspenses e reviravoltas, romance e heroísmo, esse livro é um misto de tudo de melhor que pode ter nesse mudo vampiresco. 
Recomendo esse livro por ser uma leitura rápida, que te prende do inicio ao fim, mesmo o final tendo me deixado confusa, isso não  influencia muito na experiência com a leitura.

 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Faça uma Blogueira Feliz!

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger