[Resenha] O Olho do Mundo, @Intrinseca


SINOPSE: Um dia houve uma guerra tão definitiva que rompeu o mundo, e no girar da Roda do Tempo o que ficou na memória dos homens virou esteio das lendas. Como a que diz que, quando as forças tenebrosas se reerguerem, o poder de combatê-las renascerá em um único homem, o Dragão, que trará de volta a guerra e, de novo, tudo se fragmentará.
Nesse cenário em que trevas e redenção são igualmente temidas, vive Rand al’Thor, um jovem de uma vila pacata na região dos Dois Rios. É a época dos festejos de final de inverno – o mais rigoroso das últimas décadas -, e mesmo na agitação que antecipa o festival, chama a atenção a chegada de uma misteriosa forasteira.
Quando a vila é invadida por Trollocs, bestas que para a maioria dos homens pertenciam apenas ao universo das lendas, a mulher não só ajuda Rand e seus amigos a escapar dali, como os apresenta àquela que será a maior de todas as jornadas. A desconhecida é uma Aes Sedai, artífice do poder que move a Roda do Tempo, e acredita que Rand seja o profético Dragão Renascido, aquele que poderá salvar ou destruir o mundo.


RESENHA 

Olá! Hoje vim conversar com vocês sobre a obra O Olho do Mundo, este é o primeiro livro da Série A Roda do tempo que, pasmem, conta com 14 volumes, 5 deles já publicados aqui no Brasil pela Editora Intrínseca. A série foi lançada entre 1990 e 2013, 23 anos =o , e é muito comparada ao mundo de Tolkien, no qual o autor tomou inspiração (gente pelamor quem nunca se inspirou em Tolkien?).
Eu escolhi este livro por curiosidade, li alguns trechos por aí, tenho que confessar que o titulo (da série) me remeteu a algo com viagens no tempo, mas me enganei. Porém isso não me deixou desanimar e consegui por fim ler as 800 páginas divididas em 53 capítulos.

A História

O Olho do Mundo tem um prólogo muito confuso, e essa é uma verdade triste pois demorei um pouco mais do que deveria para transpor aquelas 7 páginas, todo o tempo imaginando que a narrativa seria tão confusa quanto. Mas é com grata alegria que eu digo a você, que está lendo essa resenha, não desista no prólogo.
No primeiro capitulo, e nos próximos, entramos em um mundo um tanto pacato, onde o maior acontecimento é uma festa que celebra o fim do inverno. Mas Rand al’Thor, se vê observado por um estranho sujeito no caminho, ele se veste de negro e o vento não o afeta, ao relatar isso ao seu pai, Tam, percebe que o homem sumiu. E esse é o despontar de uma grande história.
Os jovens da aldeia começam a ver este homem, e o que poderia ser uma alucinação se torna fato. A chegada de um mercador trás noticias instigantes, uma guerra acontecendo, um falso salvador e muito mais do que eles esperam ver na pacata aldeia de Dois Rios. Apesar da euforia da festa, Tam, pai de Rand resolve que devem voltar para a fazenda. Tam é um homem sábio e muito misterioso e apesar de tentar convencer o filho que o homem misterioso não é nada ele recorre a uma espada a muito guardada.
Rand e seu pai são atacados por Trollocs, esses seres são metade homens metade animais e servem ao Tenebroso (o grande mal que assola toda a terra) em uma luta de vida ou morte, eles conseguem escapar, não sem muitos ferimentos.
“Um dos Trollocs estava se levantando. Um focinho de lobo projetava-se abaixo dos olhos fundos. Olhos vazios, sem emoção, e demasiado humanos. Orelhas peludas e pontudas que se contraiam sem parar. Ele passou por cima de um dos companheiros mortos com seus cascos afiados de bode. A mesma cota de malha preta que os outros vestiam raspava na calça de couro, e uma imensa espada em forma de foice ao lado de seu corpo.”

Com isso Rand se vê obrigado a carregar seu pai até a aldeia, ele precisa que a Sabedoria (a curandeira) salve ele, em meio aos delírios da febre Tam revela alguns segredos que deixam Rand perturbado. Ao chegar a aldeia o caos impera, os Trollocs também atacaram lá, porém duas pessoas conseguiram ajuda-los, uma Aes Sedai (que todos odeiam) e um Guardião.
Então é ai que a aventura realmente começa, Moiraine Sedai leva Rand e mais dois de seus amigos, Perrin e Mat, segundo ela o Tenebroso está atrás dele e ela sempre evitará que ele tenha algo que deseja. Eles se veêm obrigados a levar Egwene, uma jovem da aldeia que quer ver o mundo. Quando perguntada porque aceitaria a moça em seu comboio, Moraine Sedai diz que ela faz parte do Padrão, assim como Thom Merrilim, um Menestrel.
A Partir daí toda sorte de coisas acontece a eles, seu objetivo? Chegar a Tar Valon, o lar das Aes Sedai e o único lugar onde eles estariam seguros o suficiente. Eles são perseguidos, lutam, acabam se separando e passam por toda desgraça possível e imaginável, descobrem um pouco mais sobre si mesmos a cada passo que dão. Bem não tem como eu contar para vocês tudo o que acontece com eles.

“Rand começou a pensar que não teriam mais problemas até Caemlyn. Mas, então, chegaram a Quatro Reis.”

Quanto as comparações da obra de Jordan com Tolkien eu deixo para os críticos, há semelhanças entre as obras? Claro que sim! Porém eu tive muito mais afinidade com a obra de Jordan, que tem uma linguagem um tanto mais simples, do que com Tolkien (me julguem!), então não se deixe levar por criticas negativas ou que dão a entender que A Roda do Tempo é praticamente plagio de Senhor dos Anéis (sim eu vi comentários do tipo), porque não é, é uma obra deliciosa de se ler!
Só posso dizer que vale muito a pena ler este livro! E apesar de ser uma série enorme. já estou ansiosa para ler o segundo volume, A Grande Caçada.

A Edição

Vou confessar a vocês que é difícil de ler esse livro, eu costumo ler muito em ônibus (pego dois ônibus para ir e dois para voltar da faculdade) e o livro é bem pesadinho e tem um ponto que eu não me atrevi a deixa-lo em casa, de tão boa e instigante que a história estava rsrs.
A qualidade das páginas e diagramação é ótima, e podemos facilmente acompanhar as viagens dos heróis pelos mapas distribuídos no interior do livro. Agradeço a Editora Intrínseca por disponibilizar essa cortesia!
MINHA NOTA

FICHA TÉCNICA

Autor: Robert Jordan
Nº de Páginas: 800
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Skoob: O Olho do Mundo
Onde Comprar: Saraiva/ CulturaAmazon

 Espero que tenham gostado da minha resenha!
Resenha originalmente publicada no Portal Ju Lund.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Faça uma Blogueira Feliz!

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "